"> CONSCIÊNCIA SOCIAL E AMBIENTAL - TERRA OCA e povos - ASTROLOGIA CÁRMICA | Bloguez.com
 

TERRA OCA e povos intraterrenos

Added 21/4/2011

 

No início de 1970, a Administração do Serviço de Ciência e Meio Ambiente (ESSA), que pertence ao Departamento de Comércio dos Estados Unidos, divulgou para a imprensa fotografias do Pólo Norte tiradas pelo satélite ESSA-7 em 23 de novembro de 1968. Uma dessas fotografias mostrava o Pólo Norte com um imenso buraco ou abertura para seu interior.


A ESSA estava longe de suspeitar que suas fotos rotineiras de reconhecimento atmosférico fosse contribuir e despertar uma das controvérsias mais sensacionais a respeito da Terra Oca e dos Ovins. Na revista Flying Saucers, de Junho de 1970, o editor e ufólogo Ray Palmer reproduziu as fotos do satélite ESSA-7 junto com um artigo em que ele abordava a questão dos Intraterrenos ou de uma civilização mais avançada do que a nossa desde há milhares de anos, bem conhecida de resto pelos lamas ou monges tibetanos.


O vice-almirante Richard E. Byrd da US NAVY foi um destemido aviador, pioneiro e explorador polar, que sobrevoou o Pólo Norte em 9 de maio de 1926, e dirigiu numerosas expedições à Antártida, incluíndo um vôo sobre o Pólo Sul em 29 de novembro de 1929. Entre 1946 e 1947, levou adiante a operação em grande escala chamada High Jump (Pulo Alto), durante a qual descobriu e cartografou 1390000 km2 de território antártico. As famosas expedições de Byrd entraram pela primeira vez na controvérsia da Terra Oca quando vários artigos e livros, especialmente Worlds Beyond The Poles (Mundos Além dos Pólos), de Amadeo Giannini, afirmavam que Byrd na realidade não voou por cima do pólo, mas sim dentro dos grandes buracos que levam ao interior da Terra.


Ray Palmer, baseando-se principalmente no livro de Giannini, introduziu esta teoria no número de Dezembro de 1959 da sua revista e, por causa disso, manteve uma volumosa correspondência a respeito. Segundo Giannini e Palmer, o vice-almirante Byrd anunciou em fevereiro de 1947, após uma suposta viagem de 2750 km através do Pólo Norte: "Gostaria de ver a Terra além dos pólos". Essa área além dos Pólos é o centro do grande enigma. Giannini e Palmer diziam também que, durante seu suposto vôo sobre o Pólo Norte em 1947, o vice-almirante Byrd comunicou por rádio que via abaixo dele, não neve, e sim áreas de terra com montanhas, bosques, vegetação, lagos e rios, e um estranho animal que parecia um mamute.


Cidade do Arco-Íris
Em janeiro de 1956, após dirigir outra expedição à Antártida, o vice-almirante Byrd manifestou que sua expedição havia explorado 3700 km além do Pólo Sul e, além disso, justo antes de sua morte, Byrd disse que a Terra além do Pólo era um continente encantado no céu, terra de mistério permanente. Essa terra, segundo outras teorias, era a legendária Cidade do Arco-Íris, berço de uma fabulosa civilização perdida.


Para Giannini e Palmer, os comentários atribuídos ao vice-almirante Byrd confirmaria o que eles sempre suspeitaram: que a Terra tem uma forma estranha no Pólos, algo parecido a um "donut", com uma depressão que forma um buraco gigante que passa através do eixo da Terra, de um pólo a outro. Dado que, por razões geográficas, é impossível voar 2750 km além do Pólo Norte e 3700 km além do Pólo Sul sem ver água. Parece lógico pensar que o vice-almirante Byrd deve ter voado dentro de enormes cavidades convexas dos pólos, dentro do Grande Enigma do interior da Terra e que, se tivesse seguido adiante, teria chegado na base secreta dos OVNI's que pertencem à super-raça oculta, quem sabe a lendária Cidade do Arco-Íris que Byrd teria visto refletida no céu.


A possibilidade de que a Terra seja oca, que possa entrar nela através dos Pólos Norte e Sul, e de que civilizações secretas floresçam em seu interior tem aguçado a imaginação desde tempos atrás. Assim, o herói babilônio Gilgamesh visitou seu antepassado Utnapishtim nas entranhas da Terra; na mitologia grega, Orfeo tratou de resgatar Eurídice do inferno subterrâneo; dizia-se que os faraós do Egito comunicavam-se com o mundo inferior, onde desciam através de túneis secretos ocultos nas pirâmides; e os budistas acreditavam (e acreditam todavia) que milhões de pessoas vivem em Agharta, um paraíso subterrâneo governado pelo Rei do Mundo.


O mundo científico não ficou imune desta teoría: Leornard Euler, um gênio matemático do século 18 deduziu que a Terra era oca, que continha um sol central e que estava habitada; e o doutor Edmund Halley, astrónomo real de Inglaterra no século 18, descobridor do cometa Halley, também acreditava que a Terra era oca e guardava em seu interior três pisos. Nenhuma destas teorias estavam sustentadas cientificamente, porém coincidiam com várias obras de ficção sobre o mesmo tema, onde dentre as mais importantes eram “As Aventuras de Arthur Gordon Pym”, de Edgar Alían Poe (1833), onde o herói e seu companheiro tem um terrível encontro com os seres do interior da Terra. E na Viagem ao Centro da Terra, de Julio Verne (1864), onde um professor aventureiro, seu sobrinho e um guia penetram no interior da Terra através de um vulcão extinto na Islândia, e encontram novos céus, mares e répteis gigantescos e pré-históricos que povoavam os bosques.


A crença de uma Terra Oca estava tão difundida que inclusive Edgar Rice Burroughs, o célebre autor de Tarzan, sentiu-se obrigado a escrever Tarzan nas Entranhas da Terra (1929), um mundo que encontra-se na superfície interior da Terra e que está iluminado por um sol central. A Sombra Além do Tempo (1936) de H.P. Lovercraft transportou o tema para a época atual, descrevendo uma raça antiga e subterrânea que dominou a Terra há 150 milhões de anos e que, desde então, refugiaram-se no interior da Terra, e inventaram aviões e veículos atômicos, e dominavam a viagem no tempo e a percepção extrasensorial. Estas e outras obras de ficção manteve vivo o interesse pela possibilidade da Terra ser oca e que esconde outras civilizações.


Assim, quando foram vistos os primeiros OVNI's nos Estados Unidos em 1947 e a ufomania assolou o país primeiro e o mundo depois, surgiram duas teorias para explicá-los. Os OVNI's deviam ser naves extraterrestres de alguma galáxia próxima, ou pertenciam a seres avançadíssimos que habitavam o interior da Terra. Estas teorias levaram a recuperar as lendas das civilizações perdidas da Atlântida e de Thule, e a crença de que esta última encontrava-se no Ártico (não confundir com Dundas, antes Thule, que hoje é uma base aérea dos Estados Unidos e centro de comunicação).


Acreditava-se também que outra possível fonte de procedência dos OVNI's encontrava-se na Antártida. Esta teoria surgiu no convincente livro de John G. Fuller, A Viagem Interrompida (1966), onde o autor relata a história de Betty e Barney Hill, um casal americano que, durante um tratamento psiquiátrico devido a um inexplicável período de amnésia, recordaram através de hipnose que havíam sido raptados por extraterrestres, examinados no interior de um disco voador e informados que os extraterrestres tinham bases em toda a Terra, algumas no fundo do mar e pelo menos uma na Antártida.


Deste modo, quando Ray Palmer publicou sua controvertida teoria em 1970, os ufólogos e crentes na Terra Oca ficaram com a expectativa: tratava-se de provas conclusivas? Porém os argumentos que Palmer defendia revelaram-se extremamente suspeitos. Todas as investigações feitas desde então não confirmaram nenhuma das afirmações atribuídas por Giannini e Palmer ao vice-almirante Byrd; nem sequer confirmou-se seu vôo sobre o Pólo Norte em fevereiro de 1947 (o certo é que Byrd sobrevoou o pólo Sul nesta data, no transcurso da operação High Jump), inclusive supondo que Byrd teria feito tais comentários, o mais lógico é acreditar que “a terra além dos pólos” e o “grande Enigma” são formas de falar das regiões então inexploradas a continentes escondidos no interior da Terra, e que “o continente encantado no céu” era unicamente uma descrição de um fenômeno que acontece nas latitudes antárticas, uma espécie de reflexo que trás o reflexo de terras distantes.


Existem porém algumas pessoas que afirmam ter visto num noticiário, sobre a expedição de Richard Byrd ao Pólo Norte, onde se viam montanhas, árvores, rios e um grande animal identificado como um mamute. Uma mulher escreveu para Ray Palmer sobre esta notícia, assegurando mesmo que a havia visto em White Plains, New York, em 1929. Entretanto, este documentário não está registrado em nenhum arquivo. Será que se trata de uma artimanha do Governo dos Estados Unidos? Ou será que esse documentário nunca existiu? Durante os anos 80 ocorreu um boato que um satélite espião militar norte-americano tirou várias fotografias sobre o pólo norte no exacto momento em que se abriu um buraco no pólo para dar passagem a uma nave desconhecida. Abaixo de nossos pés pode existir uma civilização inteira desconhecida.

O Diário de Richard Byrd
O mais intrigante dos segredos que R. Byrd foi forçado a não revelar, impedido pelo governo dos EUA, seria conhecido anos depois de sua morte ocorrida em 1958. Ele escreveu suas memórias num Diário que foi encontrado e publicado no ano de 1992 e nele se lê o seguinte:

11 de Março de 1947 - «Acabo de participar de uma reunião no Pentágono. Relatei integralmente o que descobri e a Mensagem que trouxe para os governantes do Mundo exterior. Tudo foi devidamente gravado. O Presidente dos EUA foi avisado. Fui detido por várias horas (seis horas e trinta e nove minutos para ser exacto). Fui exaustivamente interrogado pelas Forças de Segurança Máxima e por uma equipa médica. Foi uma grande provação! Fui colocado sob estrita vigilância pelo Serviço de Segurança e ordenaram-me que permanecesse em silêncio quanto a tudo o que descobri. E lembraram-me de que sou um militar e que devo obedecer ás ordens».


30 de Dezembro de 1956 - «Os últimos anos que passaram desde 1947 não foram bons... Faço agora a minha última anotação neste diário singular. Terminando, devo declarar que, fielmente, mantive o assunto em segredo, conforme ordenado, por todos estes anos. Foi completamente contra os meus princípios morais, mas agora parece-me pressentir a chegada da longa noite e esse segredo não morrerá comigo, mas, como deve ser com tudo o que é verdade, deverá esta triunfar. Ele poderá ser a única esperança para a Espécie Humana. Eu vi a Verdade e ela vivificou o meu espírito e me libertou! Cumpri com o meu dever para com o monstruoso complexo militar. Agora, a longa noite começa a aparecer mas não será um fim. Quando a longa noite do Ártico terminar, o Sol brilhante da Verdade voltará... e os que foram da escuridão cairão com a sua Luz... Pois eu vi aquela Terra além do Polo, aquele Centro do Grande Desconhecido».

 

De tudo o que se escreve e diz a este respeito, cada um tire sua própria conclusão.

Rui Palmela

contrituição de Magdalena Piga (redeaquariana)

Category : CONSCIÊNCIA SOCIAL E AMBIENTAL

Redemoinhos Gigantes Descobertos no Oceano Atlântico

Added 19/4/2011

 

 


 

12.04.2011

Pravda informa que:

 

  Cientistas dos EUA descobriram dois grandes redemoinhos no Oceano Atlântico, em frente às costas da Guiana e Suriname. Isso se tornou uma descoberta sensacional, porque esta parte do oceano já foi estudada a fundo e ninguém esperava que algo assim  aparecesse nesta área.

 

 O mais importante é que ninguém pode entender de onde surgiu o redemoinho e que surpresas podem trazer para as pessoas. Segundo o cientista brasileiro Guilherme Castellane, os dois funis são cerca de 400 km de diâmetro. Até agora estes não eram conhecidos na Terra.

 

 Os funis relatados exercem uma forte influencia nas mudanças climáticas que foram registradas nos últimos anos.

 

 “Os funis giram no sentido horário e se movem no oceano como discos voadores gigantes, dois discos lançados no ar. A rotação ocorre a uma taxa de um metro por segundo e sua velocidade é suficientemente grande, comparada com a velocidade das correntes oceânicas, nos funis das fronteiras a altura de onda leva a 40 cm de altura”, disse Castellane.

 

 Mesmo durante os meses secos, quando o movimento das correntes oceânicas e o fluxo do Rio Amazonas são quase parados, os funis não desaparecem. Portanto a natureza dos funis não depende da corrente de água, que um dos maiores rios do mundo coloca no oceano.

 

O fenômeno natural que cria os redemoinhos é desconhecido para a ciência moderna.

 

 De fato, o fenômeno de redemoinhos gigantes nos oceanos do mundo não é novo para a ciência. Na maioria dos casos, as crateras ou anéis, como os cientistas chamam, são formados como resultado das correntes verticais.

 

 Estas últimas, por sua vez, surgem por causa das diferenças na densidade da água que aparecem devido à diferença de temperaturas das camadas de água.

 

 É um segredo de polichinelo que a água fria é mais grossa e mais pesada, porque se oculta sob as massas de água morna, que é mais leve. Esta é a razão pela qual as correntes quentes nos oceanos do mundo sempre fluem perto da superfície, enquanto que as correntes frias fluem mais próximo do fundo.

 

 No entanto, o movimento da água nem sempre pode depender da diferença de temperatura da coluna de água. A diferença de salinidade pode também ser uma razão. O mecanismo é o mesmo. A densidade da água salgada é maior, essa água é mais pesada e se aproxima mais do fundo, empurrando menos água salgada para cima.

 

 Este tipo de fusão vertical ocorre freqüentemente nos trópicos, devido às altas temperaturas da evaporação das águas de superfície. Mas o sal não evapora com a água. Ele fica no oceano, aumentando a salinidade na camada superior da água.

 

 Esta camada "se afoga" e leva a águas menos salgadas do fundo. Tal movimento vertical da água cria redemoinhos gigantes. Os redemoinhos de dezenas e até centenas de quilômetros de diâmetro, podem durar meses ou mesmo anos, dizem os cientistas. O movimento vertical da água é um processo lento, porém.

 

  Por que os redemoinhos existem por um período tão longo? Isto é em parte o efeito do campo magnético da Terra. Além disso, a água do mar contém muitos íons carregados, sódio (Na) e cloro (Cl), por exemplo. Para piorar a situação, as moléculas de água são dipolos que são carregados tanto positiva quanto negativamente.

 

  Qualquer dipolo começa a girar como se move no campo magnético. Um anel oceânico reúne bilhões de bilhões de moléculas juntas. É por isso que o movimento circular gigante causado pelo movimento vertical da água pode durar meses e anos mecanicamente. Íons também dão mais poder às crateras. Natrium (sódio) e do cloro também são carregados, e seu movimento no campo magnético da Terra também leva ao surgimento de movimentos circulares.

 

Não é de excluir que a razão para o aparecimento de redemoinhos ao largo da costa da América do Sul é o mesmo que em outras partes do oceano do mundo. Os cientistas estão estudando a influência de funis gigantes no clima da América Latina e África.

 

 Esses redemoinhos apresentaram influência sobre a atmosfera e a forma ciclônica de massa de ar. Eles também podem afetar o movimento de massas de ar formada em outros lugares. Por agora, os cientistas não sabem como as crateras de água recentemente descobertos podem afetar o clima da América Central e do Sul.

 

Anton Yevseyev
Pravda.Ru

 

redemoinhos no oceano


Através de "Redemoinhos gigantes no oceano, desconcertam os cientistas" - pravda.ru  

http://www.pravda.ru/

 

http://english.pravda.ru/science/earth/12-04-2011/117547-ocean_whirlpools-0/

 

 Publicado por Andrea Cortiano em 18/4 no JORNAL CELESTIAL

 contribuição de Magdalena Piga (redeaquariana)

Category : CONSCIÊNCIA SOCIAL E AMBIENTAL

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DA MÃE TERRA

Added 11/4/2011

 

ElisabethLicata_bloguez.com

A Conferência Mundial dos Povos sobre Mudanças Climáticas e os Direitos da Mãe Terra, que acontece de 20 a 22 de abril, em Cochabamba, na Bolívia, tem por objetivo, entre outras coisas, elaborar uma Declaração Universal dos Direitos da Mãe Terra, em complemento à Declaração Universal dos Direitos Humanos. O esboço que será transformado em texto final durante o evento foi elaborado em 6 de fevereiro de 2010. Confira:

PREÂMBULO


Nós, os povos do Mundo:

Reconhecendo com gratidão que a Mãe Terra nos dá vida, nos alimenta e nos ensina e provê de tudo o que necessitamos para viver bem;

Reconhecendo que a Mãe Terra é uma comunidade indivisível de seres diversos e interdependentes com os que compartilhamos um destino comum e com os que devemos nos relacionar de formas que beneficiem à Mãe Terra;

Reconhecendo que ao dominar e explorar a Mãe Terra e outros seres, os seres humanos causaram grande destruição, degradação e alteração das comunidades, dos processos e dos equilíbrios que sustentam a vida da Mãe Terra, que agora são uma ameaça para o bem estar e a existência de muitos seres;

Conscientes de que essa destruição é também prejudicial a nosso bem estar interno e é ofensiva para muitas crenças, tradições e sabedorias das culturas indígenas para quem a Mãe Terra é sagrada;

Profundamente conscientes da importância fundamental de adotar com urgência decisiva a ação coletiva para evitar que os seres humanos causem as mudanças climáticas e outros impactos sobre a Mãe Terra que ameaçam o bem estar e a sobrevivência dos seres humanos e outros seres;

Aceitando nossa responsabilidade uns sobre os outros, as gerações futuras e a Mãe Terra para curar os danos causados pelos seres humanos e transmitir às futuras gerações valores, tradições e instituições que apóiem o florescimento da Mãe Terra;

Convencidos de que para que as comunidades de seres humanos e outros seres floresçam há que estabelecer sistemas para regular a conduta humana, que reconheçam os direitos inalienáveis da Mãe Terra e de todos os seres que são parte dela;

Convencidos de que as liberdades e direitos fundamentais da Mãe Terra e de todos os seres devem ser protegidos pelo princípio de legalidade e que os deveres correspondentes dos seres humanos para respeitar e defender esses direitos e liberdades devem ser impostos por lei;

Proclamamos a presente Declaração Universal dos Direitos da Mãe Terra para complementar a Declaração Universal dos Direitos Humanos e a fim de que sirva como um fundamento comum mediante o qual a conduta de todos os seres humanos, organizações e culturas podem se guiar e avaliar e

Nos comprometemos a cooperar com outras comunidades humanas, as organizações públicas e privadas, os governos e as Nações Unidas para garantir o reconhecimento universal e eficaz e a observância das liberdades fundamentais, os direitos e deveres consagrados nesta Declaração, entre todos os povos, as culturas e os estados da Terra.

Artigo 1. Direitos, liberdade e obrigações fundamentais


(1) A Mãe Terra é indivisível, a autorregulação da comunidade dos seres entre si, cada um dos quais se define por suas relações dentro desta comunidade e com o Universo como um todo. Aspectos fundamentais destas relações se expressam na presente Declaração como direitos inalienáveis, as liberdades e direitos.

(2) Esses direitos fundamentais, liberdades e deveres derivam da mista fonte de existência e são inerentes a todos os seres, portanto são inalienáveis, não podem ser abolidos por lei e não são afetados pela situação política, jurídica ou internacional do país ou território em que um ser existe.

(3) Todos os seres têm direito a todos os direitos fundamentais e liberdades reconhecidos por esta Declaração, sem distinção de nenhum tipo, como pode ser entre seres vivos orgânicos e inorgânicos, seres não viventes, ou sobre a base da sensibilidade, da natureza, das espécies e do uso em seres humanos, ou qualquer outra condição.

(4) Assim como os seres humanos têm direitos humanos, outros seres também podem ter direitos adicionais, liberdades e deveres que são específicos para sua espécie e apropriados para seu papel e função dentro das comunidades em que existem.

(5) Os direitos de cada ser estão limitados pelos direitos de outros seres na medida do necessário para manter integridade, equilíbrio e saúde das comunidades em que existem.

Artigo 2. Direitos Fundamentais da Mãe Terra


A Mãe Terra tem direito a existir, persistir e continuar os ciclos, estruturas e processos vitais para sustentar a todos os seres.

Artigo 3. Direitos e liberdades fundamentais para todos os seres


Todo Ser tem:


A) o direito de existir;
B) o direito a um hábitat ou lugar onde estar;
C) o direito a participar, de acordo com sua natureza, nos continuamente renováveis processos da Mãe Terra;
D) o direito a manter sua identidade e integridade como um ser distinto, autorregulado;
E) o direito a estar livre da poluição, contaminação genética e modificações de sua estrutura ou funcionamento que ameacem sua integridade ou funcionamento saudável e
F) a liberdade de se relacionar com outros seres e participar em comunidades de seres de acordo com sua natureza.

Artigo 4. Liberdade dos animais da tortura e da crueldade


Todo animal tem direito a viver livre de tortura, tratamento cruel ou castigo por parte dos seres humanos.

Artigo 5. Liberdade dos animais de confinamento e retiro de seu hábitat


(1) Nenhum ser humano tem direito a confinar outro animal ou retirá-lo de seu hábitat a menos que fazê-lo seja justificável com referência aos respectivos direitos, deveres e liberdades do ser humano e de outros animais implicados.

(2) Todo ser humano que confina ou mantém um animal deve se assegurar de que ele é livre para expressar seus comportamentos normais, tem uma alimentação adequada e está protegido de lesões, enfermidades, sofrimento e medo irracional, dor, angústia ou mal estar.

Artigo 6. Deveres fundamentais dos seres humanos


Os seres humanos têm uma responsabilidade especial de evitar atuar em violação desta Declaração e deve, urgentemente, estabelecer valores, culturas e sistemas jurídicos, políticos, econômicos e sociais, consistentes com esta Declaração que:

(a) promovam o reconhecimento, a aplicação e a execução das liberdades, direitos e obrigações estabelecidos nesta Declaração;
(b) assegurem que a busca do bem estar humano contribui ao bem estar da Mãe Terra agora e no futuro;
(c) evitem que os seres humanos causem interrupções prejudiciais para os ciclos, processos e equilíbrios ecológicos vitais, e comprometam a viabilidade genética e sobrevivência contínua de outras espécies;
(d) garantam que os danos causados por violações humanas das liberdades, direitos e deveres na presente Declaração sejam retificados assim que possível e que os responsáveis prestem contas para restaurar a integridade e o funcionamento saudável das comunidades afetadas e
(e) permitam às pessoas defender os direitos da Mãe Terra e todos os outros seres.

Artigo 7. Proteção da lei


Cada Ser tem:
a) o direito de ser reconhecido em todo lugar como sujeito perante a lei;
b) o direito à proteção da lei e uma compensação justa em relação às violações ou ataques humanos a seus direitos e liberdades reconhecidos nesta Declaração;
c) o direito à proteção igualitária pela lei e
d) o direito à proteção igualitária contra qualquer discriminação por humanos em violação desta Declaração e contra qualquer provocação por sorte de discriminação.

Artigo 8. Educação humana


(1) Todo ser humano tem direito a ser educado em relação à Mãe Terra e como viver de acordo com esta Declaração;

(2) A educação humana deve desenvolver o pleno potencial dos seres humanos de modo a promover o amor pela Mãe Terra, compaixão, compreensão, tolerância e afeto entre todos os humanos e entre humanos e outros seres, e a observação das liberdades, direitos e obrigações fundamentais nesta Declaração.

Artigo 9. Interpretação

(1) O termo “ser” se refere a seres naturais que existem como parte da Mãe Terra e inclui uma comunidade de outros seres e todos os seres humanos sem importar que atuem ou não como um corpo, estado ou outra pessoa jurídica corporativa.

(2) Nada nesta Declaração poderá ser interpretado de tal modo que implique que um Estado, grupo ou pessoa tenha o direito de envolver-se em atividades ou levar a cabo atos que apontem para a destruição dos direitos e liberdades contidas.

(3) Nada nesta Declaração poderá ser interpretado de modo que se restrinja o reconhecimento de outros direitos, liberdades e obrigações fundamentais de todos os seres ou de qualquer ser em particular.

Aporte elaborado por Cormac Cullinan, condutor dos Direitos da Mãe Terra.


Declaração Universal dos Direitos da Mãe Terra - 06/02/2010

ElisabethLicata_bloguez.com

 

 

Publicado por Sonia Gomes em 11 abril 2011 Portal dos Anjos e das Estrelas de Avalon

Category : CONSCIÊNCIA SOCIAL E AMBIENTAL

ORAÇÃO PARA O GENIO DE PROTEÇÃO DA TERRA!

Added 20/3/2011

 

ElisabethLicata_bloguez.com

 

 

Iluminados Seres das Cidades Espirituais do Brasil e dos demais países do planeta Terra, em nome da Poderosa Presença EU SOU Deus em ação, vos pedimos que derrameis vossas bênçãos em jatos de luz, amor e vivacidade, sobre todos os reinos da natureza, impregnando, especialmente a mente e o coração dos Homens, com amor ao próximo.

 

Fazei com que a autoridade esteja em mãos de governantes instruídos e fiéis ao plano divino de justiça, amor e serviço.

Providenciai para que eles possam orientar honesta e plenamente todos os cargos públicos, sob permanente assistência espiritual.

 

Fazei com que todas as influências sinistras sejam consumidas e banidas da face da Terra, a fim de que os homens possam viver em feliz comunhão humanitária.

 

Que a bênção protetora do Senhor faça com que as nações sejam sensatamente prósperas e ditosas para todo o sempre.

 

Que Assim Seja!

 

  

 

 colaboração de Laura Bertolino

 

Category : CONSCIÊNCIA SOCIAL E AMBIENTAL

MANIFESTAÇÕES DA NATUREZA NOS CORPOS FÍSICOS

Added 19/3/2011

 

Você deve estar acompanhando as notícias...os fenômenos da Natureza se manifestando de maneira drástica...terremotos... tsunamis... enchentes ...e... neste mesmo momento... tantas pessoas com queixas...físicas... emocionais... espirituais... insônias... dores pelo corpo...diarréias...dores na coluna... emotividade à flor da pele...que se acirraram nas últimas semanas...

SOBRE ESTE ASSUNTO: estou passando para vocês minha canalização desta manhã...

"Os terremotos estão ligados aos problemas de coluna ...quem está sofrendo da coluna ... medite no eixo da Terra...

O Reino Mineral está ligado aos nossos ossos...quem tem dores nos ossos deve meditar sintonizando as rochas, os minerais da Terra...

As erupções dos Vulcões estão ligadas aos refluxos gástricos...quem tem tido refluxo medite nos Vulcões...


Os tsunamis estão ligados aos vômitos... tonturas... quem está sentindo estes sintomas... medite no equilíbrio dos mares...


As enchentes estão ligadas às diarréias...meditem nas fontes cristalinas de água pura... no suave correr dos rios...


As insônias estão ligadas ao movimento dos ventos...os que tem tido noites intranquilas meditem no movimento nas brisas e das brumas tranquilas...


As dores no corpo estão ligadas às dores da própria Mãe Terra... meditem nela...os que tiverem fibromialgia... dores ... câimbras...

As acelerações cardíacas estão ligadas às Montanhas... os que tem sentido taquicardia meditem com as Montanhas...


As alergias estão ligadas às Florestas...quem tem tido a pele afetada... medite com as Florestas...

Os problemas visuais estão ligados aos movimentos nos desertos...aos oásis... meditem visualizando a paz dos desertos os que se encontram com problemas visuais...


As depressões estão ligadas às dores da Mãe Natureza... medite com Ela os que estão tristes e deprimidos...


Todos esses Seres da Natureza se apoiam, se intercambiam...

Quando algo muda, seja num movimento pacífico ou drástico, todo o Sistema participa das mudanças...

A Mãe Terra e a Mãe Natureza também estão sofrendo, há de haver uma união estabelecida no Amor com a força Primordial e os seus filhos... os Filhos da Terra e do Céu...
Tudo que dói no corpo da Terra ou no Espírito da Terra...tudo que está intranquilo... tudo que está desordenado fora de nós ... assim está também no nosso corpo...na nossa mente...no nosso espírito...

Ao entrar em contato com o Ser que está ligado ao seu ajuste seja ele o Eixo da Terra, os Mares, as Fontes Cristalinas, os Rios, as Brisas, as Montanhas, as Florestas, a Mãe Terra, a Mãe Natureza... sinta que este SER tbm habita no seu interior ...

Visualize-o ...tanto dentro como fora de você... em sua Perfeição... em sua Paz... Divinizado que é...

MEDITE... ORE...

não importa seu credo ou dogma desde que você emane LUZ... AMOR ...PAZ...

Entre em contato e honre o fenômeno da Natureza que está associado à sua desordem física , emocional ou espiritual no momento.

ATENTE:

1) Assegure-se que somente a PERFEIÇÃO, a Beleza, o Sagrado... façam parte de suas meditações.

Vizualize o Ser da Natureza que vc está honrando em sua perfeita harmonia e Paz... Sinta-se UM com este Ser.

2) Com esse propósito, acesse somente um SER na sua meditação...

ou seja ... o Ser da Natureza que está ligado ao seu desequilíbrio atual ...

3) Essas energias são extremamente Sagradas e de frequencias muito altas... ligadas diretamente às Ordens Divinas, portanto neste momento você só estará em contato com energias perfeitas...

4) Alicerce sua meditação com a presença de seu Eu Superior e Seu Anjo de Guarda... com Hierarquias elevadas... como os Arcanjos e os Iluminados...

Por exemplo:

SE você está sofrendo da coluna...

neste momento seu SER está conectado com as transformações no Eixo da Terra, você está em sintonia com a hierarquia que rege este movimento...então... se você medita e coloca, todo seu Amor e sua Luz à disposição do Eixo da Terra...

você cura seu corpo e ao mesmo tempo facilita as mudanças que certamente continuarão a ocorrer em relação a Ele...

Você se coloca a serviço para a Cura Planetária... bem como para sua cura...

você está em harmonia com toda a hierarquia que detém e rege o movimento e a manifestação do eixo da Terra...

LEMBRE-SE:

para o Criador tudo que em nossa leitura pode parecer imperfeito, pertence ao ponto onde habitam nossas ilusões... Todos os movimentos catárticos ... de limpeza... são sagrados... não importa se violentos ou não...

A forma como eles se manifestam depende muito de nossa Vontade... nossos atos e nossas escolhas ... quer sejam conscientes ou não...

Os movimentos cósmicos que regem a Eterna Espiral permanecem Unos... dentro e fora da gente...

A cada dia mais e mais pessoas na grande massa despertam para esta realidade... pertencemos a um Sistema de energias Celestes e Terrenas... elas nos permeiam e conduzem...

TODOS, independente do grau de consciência... caminhamos sempre para uma vibração acima da que estamos... Pertencemos a um Sistema onde a Lei da Evolução dita as normas...Onde todos caminhamos para frequencias superiores... O tempo em que isso ocorre depende de nossa expansão de consciência...

Cada Ser ou Fenômeno da Natureza está ligado a qualquer manifestação do seu corpo..." 

Maria Lúcia Brenélli

Terapia Holística

"AMOR e LUZ..."

9505 0776 / 3022 4279

 

Category : CONSCIÊNCIA SOCIAL E AMBIENTAL
| Contact author |