"> Ashtar Sheran: Os Extraterrestres e o - ASTROLOGIA CÁRMICA | Bloguez.com - Bloguez.com
 

 Ashtar Sheran: Os Extraterrestres e o Exílio Planetário

24/6/2012

uni


Ultimamente, um dos assuntos mais comentados tanto no meio espírita como espiritualista é a grande mudança pela qual a humanidade está passando, período esse conhecido como transição planetária e que demarca o final da Era de expiação e provas para que possa se iniciar a Era de Regeneração. Junto ao estudo desse assunto (a transição planetária), surgem análises e teorias sobre como se dará esse período de transição, segundo o entendimento das pessoas interessadas no tema, englobando assim outros temas, como a questão de 2012 , salto quântico, comando Ashtar, aparições extraterrestres, surgimento da Nova Jerusalém, temas esses que abordarei no presente texto.

 

O mais importante, primeiramente, é definir quem são os extraterrestres. E pra começar a responder essa pergunta, eu diria que toda a humanidade é extraterrestre, pois já vivenciou encarnações em outros orbes antes de encarnar na Terra. O exílio de Capela a vários milênios, o exílio ainda mais antigo dos habitantes de Erg (planeta explodido pelos habitantes de um outro planeta que pertencia ao nosso sistema solar e já não esta mais nesse sistema solar, habitantes esses que também vieram exilados pra Terra com os habitantes de Erg) e o atual encarne de espíritos vindos de Alcyone, são apenas alguns dos exemplos dos vários grupos de espíritos vindos de outros mundos que encarnaram e encarnam na Terra.

 

Compreendendo isso, fica mais fácil entender que nós, espíritos encarnados na Terra, não somos muito diferentes dos espíritos que estão encarnados em outros mundos, orbes, estrelas do nosso sistema solar, bem como nos outros bilhões de sistemas solares que existem no Universo. Em outros planetas do nosso sistema solar, como por exemplo Marte, Saturno e Júpiter, os espíritos também possuem corpos, só que muito mais semelhantes em termos de vibração da matéria ao nosso corpo perispiritual ou corpo astral, que possui matéria mais etérea, com maior capacidade de vibração, sem que no entanto esse corpo deixe de ser matéria, corpo, carne, só que mais etéreo. Explicarei isso em pormenores no próximo texto, mas em síntese podemos definir assim os corpos materiais mais etéreos em planos acima da nossa terceira dimensão ou plano material:

 

A matéria ou princípio material em dimensões ou planos mais sutis e menos densos do que a terceira dimensão, é composta por átomos com maior quantidade de elétrons livres, a luz nessas dimensões tem uma quantidade maior de fótons e cada um desses fótons tem uma frequência de radiação maior, permitindo que ele possua mais energia e que por isso mesmo transmita essa energia ao principio material através dos elétrons livres. Dessa forma, o movimento dos elétrons envolta do núcleo se torna mais acelerado, sem que sua estabilidade seja comprometida. E com esse movimento mais acelerado e a capacidade de reter maior quantidade de energia, o átomo e a matéria podem então suportar em seu centro (ainda não conhecido pela atual ciência humana e composto de fluido universal) uma quantidade maior de fluido universal e é exatamente essa maior quantidade de fluido universal fusionada ao centro atômico ( e consequentemente uma menor quantidade de principio material, sendo essa menor quantidade com maior capacidade de armazenar energia) que permite uma matéria mais etérea em dimensões ou planos mais sutis. A série de 3 textos sobre luz e fótons explica mais a fundo essas questões.

 

A existência física, encarnada, dos habitantes da Terra ocorre na terceira dimensão ou plano material, enquanto a existência dos espíritos nos demais orbes do nosso sistema solar que abrigam vida inteligente ocorre na quarta dimensão, uma faixa vibratória onde está localizado o plano astral da Terra. Os corpos físicos dos habitantes desses mundos, como por exemplo Marte e Alcyone , possuem uma matéria num estado de vibração semelhante a matéria que existe no nosso corpo astral (perispiritual), assim como a matéria que existe no plano astral terrestre.

 

Os espíritos desses mundos habitados do nosso Sistema Solar já conhecem a vida extraplanetária, são mundos Regenerados que compartilham experiências de vida entre si, assim como o homem atualmente compartilha experiências com habitantes de outros continentes.

 

A Terra, dos mundos habitados, é atualmente o mundo mais atrasado do Sistema Solar e justamente por causa disso, a incumbência de auxiliar os moradores do planeta Terra ficou com os seus “irmãos mais velhos”, ou seja, os espíritos de mundos mais evoluídos, que estão atualmente auxiliando encarnados e desencarnados da Terra. Essa ajuda ocorre em duas frentes: um grupo desses espíritos começou a reencarnar em maior número nos últimos 30 anos na Terra, enquanto que outro grupo estabeleceu bases ao redor da Terra, no plano astral terrestre, para ajudar em diversos processos de equilibro energético, para que a Terra não entre em colapso devido a intensa vibração negativa dos espíritos que habitam atualmente a Terra, algo em torno de 20 bilhões de espíritos.

 

O grupo de espíritos que vem auxiliando a Terra nessas bases astrais, composto de habitantes de outros mundos do nosso Sistema Solar, é conhecido no meio espiritualista como comando Ashtar.

 

 É um grupo grande de espíritos que auxilia a Terra desde épocas imemoriais, quando os dragões foram exilados para o planeta Terra. Foram a fonte direta de ajuda nas Eras de Ouro da civilização atlante, auxiliaram e auxiliam diretamente o Grande Conselho da Terra, sobretudo nas questões cármicas envolvendo os habitantes terrenos e também atuam na contenção de magos negros e dragões , sobretudo no atual período de transição planetária, períodos esses que normalmente são muito turbulentos, onde dragões e magos negros tentam a todo custo manter o status quo que estão acostumados a séculos, milênios .

 

 Atualmente esse grande comando vem intensificando sua ação sobre o planeta, preparando a Terra para o auge do período de transição planetária quando ocorrerá a execução do exílio em massa, em alguns anos, de 2 terços dos habitantes do planeta.

 

Para os cientistas terrenos, o campo magnético da Terra vem se enfraquecendo (pois não rechaça mais como antigamente os raios x e massa coronal vindos do Sol pelos ventos solares), mas na verdade é justamente o contrário: o campo magnético da Terra está se fortalecendo, pois está absorvendo cada vez mais energia solar e usando essa energia para realizar processos de purificação de energia astral, onde a energia deletérea produzida pela ação e pensamento dos encarnados em desequilíbrio é levada até o núcleo do planeta e depois volta, num processo de subida , com tanta força que muitas vezes causa explosões nas áreas mais altas da magnetosfera e descarrega uma energia intensa no plano material, descarga essa que vai enfraquecendo a medida que desce, mas que pode ocasionar , de forma pontual, certos fenômenos como os que temos visto ultimamente, como a mortandade de pássaros na Suécia, Canadá, Estados Unidos, exatamente no hemisfério norte onde está a maior concentração da população terrestre.

 

Como a Terra precisa purificar cada vez mais cargas de energia negativa nesses tempos finais do processo exilatório, ela precisa de mais energia para realizar esse processo (energia essa que está vindo atualmente do Sol e em breve virá de Alcyone).

 

Então, com mais energia, ela pode descarregar com mais força essa energia purificada, onde os vulcões e placas tectônicas agem como uma válvula de escape dessa tamanha energia gerada no astral e que se manifesta até a dimensão física do planeta.

 

A partir do inicio de 2013 esse processo será acelerado, com a chegada das duas “correntes” de energia que vão ligar a Terra a Alcyone, num portal que será aberto no final de 2012.

 

Ou seja, não teremos nem fim de mundo, nem início de uma era de luz ou regeneração em 2012, mas tão somente o prosseguimento de um processo para auxiliar a Terra nos anos finais do exílio planetário, que terá seu apogeu entre 2029 e 2036 e seu ápice em 24 de abril de 2036, definido na Bíblia como o “Grande dia da ira de Deus” (Apocalipse 6:17), uma visão hiperbólica, para explicar a magnitude dos eventos renovadores que sacudirão a superfície física e astral do planeta Terra.

 

O comando Ashtar irá auxiliar diretamente os habitantes desencarnados do planeta no processo de exílio que ocorrerá em 3 etapas, nas 3 passagens do asteróide Apophis: 2013, 2029 e 2036.

 

Atualmente milhões de espíritos, que já tiveram sua última chance na Terra, estão sendo levados do plano astral terrestre para colônias espirituais na Lua, onde aguardarão a passagem do asteróide Apophis, que servirá como “veículo” por uma das correntes que ligará a partir de 2013 a Terra ao portal dimensional localizado em Alcyone.

 

É esse tipo de resgate, dos futuros exilados, que estão sendo levados por veículos interestelares da Terra até a Lua, que o comando Ashtar está e estará executando.

 


Não teremos resgates de encarnados subindo aos céus, corpos humanos sendo arrebatados em naves luminosas, nada disso acontecerá; é muito mais um desejo inconsciente de estudiosos de fenômenos ufológicos que anseiam por uma prova mundial da existência da vida extraplanetária.

 

As aparições de naves que ocorrem são apenas momentâneas materializações de naves e corpos de espíritos que estão na mesma vibração dos espíritos desencarnados da Terra e justamente por isso ocorrem mais a noite, pois necessitam de menos ectoplasma, menos energia para se materializar e ficarem visíveis, pois como a noite temos menos luz natural o corpo materializado precisa refletir menos luz, pois o que vemos na verdade não é a matéria, mas a luz que incide sobre a matéria materializada . Seria inviável arrebatar corpos físicos de encarnados em naves que sequer possuem matéria tão densa como a do plano material terrestre.

 

Muito também têm se falado sobre um “salto quântico” pra quarta ou até mesmo quinta dimensão quando entrássemos no famoso cinturão de fótons, como se, de uma hora pra outra, os que não fossem exilados se tornassem anjos de luz.

 

Sejamos realistas, o planeta está convulsionando nesse período de transição, mesmo as pessoas com alguma consciência da espiritualidade acabam sofrendo, na sua maioria, por vezes processos obsessivos em virtude de sua própria invigilância. Ainda somos facilmente presas do egoísmo, da intolerância, da maledicência, da vaidade, do orgulho, da presunção. Crer que num passe de mágica virá uma luz exterminando nossos “átomos impuros” como num passe de mágica, é mais ou menos a velha ideia que muitos religiosos têm de que basta ser batizado pelo padre e pronto, você estará com a “salvação” garantida.

 

Na realidade, um terço que não será exilado e permanecerá na Terra não é muito melhor do que os dois terços que serão exilados, tanto é que esse um terço que ficar terá muito trabalho na reconstrução física, social, econômica e espiritual do planeta, pois muitos permanecerão por simplesmente terem demonstrado sincera vontade em reformular comportamentos morais enraizados, que persistiram muitas vezes por milênios.

 

Os dois terços de exilados são aqueles sem o menor interesse em se reformular moralmente, ainda muito presos ao desejo de poder, dominação, ostentação e riqueza material, como se a vida física de encarnado fosse o objetivo e não o meio para se alcançar o avanço moral do espírito. Mesmo espíritos de boa moral, com algum conhecimento espiritual, ao desencarnarem ainda necessitam se alimentar no astral, ás vezes demoram meses para aprender a volitar nas colônias espirituais, então como poderíamos imaginar que de repente, num passe de mágica, os “eleitos” entrariam numa quinta dimensão, sem o mínimo preparo?

 

Ainda serão necessários pelo menos mais dez séculos até que, gradativamente, a existência física na Terra deixe de ocorrer no atual plano material e passe a ocorrer no plano astral mais inferior, onde hoje está atualmente o umbral. Será uma mudança gradativa, geração após geração os corpos dos terráqueos serão cada vez menos materiais, cada vez mais a matéria da terceira dimensão irá ficar sutilizada e aos poucos as pessoas estarão se alimentando muito mais de fluido universal (prana) do que de matéria propriamente dita.

 

Será um processo gradativo, na mesma medida que a esfera mental da Terra se purifique, após milênios de intensos desequilíbrios. Essa será a nova Terra, que simbolicamente João enxergou como uma pirâmide espiralada descendo dos céus e descreveu, primeiramente como tendo o formato de um quadrado (sua base) em Apocalipse 21:16 e depois os demais pormenores cheios de significados amplos que futuramente serão explicados, mas deixando como mensagem clara que a “Nova Jerusalém” vai surgir quando os 4 cantos da humanidade, os 4 tipos sanguíneos, as 4 etnias básicas que compõe a raça humana se unirem na busca pela elevação rumo a espiritualidade, o símbolo da pirâmide que desce dos céus até a Terra, como fica claro no ultimo versículo em Apocalipse 21:27.


Inclusive a descrição da Nova Jerusalém no cap 21 é bem semelhante à colônia astral “Nosso Lar” descrita por André Luiz através do médium Chico Xavier como podemos ver na figura abaixo:

 nossolar


http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com/2011/03/ashtar-sheran-os-extraterrestres-e-o.html#ixzz1yiP5yzEa




Category : CIÊNCIA, TECNOLOGIA, ESPIRITUALIDADE Print

| Contact author |