"> PARAPSICOSE POST MORTEM - por Marcio - ASTROLOGIA CÁRMICA | Bloguez.com - Bloguez.com
 

 PARAPSICOSE POST MORTEM - por Marcio Almeida

25/1/2011

 

A parapsicose post mortem é uma expressão plenamente adequada. É uma forma de obnubilação consciencial após o desencarne. Pode ser chamada vulgarmente de  “loucura” ou desambientação extrafísica com vários graus de intensidade. A pessoa desconhece sua realidade extrafísica e fica perdida.

É extremamente comum após o desencarne a pessoa cair numa parapsicose post mortem. Morre bem quem vive bem, é simples e óbvio, mas há muita gente ainda tentando comprar o “céu”.

Quando se fala em comprar não é apenas com dinheiro ou doação de dízimo, muitos estão tentando comprar o céu com obras assistenciais de consolação e de esclarecimento, inclusive escondidas sob novos rótulos. Fazem seus trabalhos assistenciais alimentando seus egos “caridosos” muito mais que se melhorando intimamente.

Estão apenas alimentando a própria vaidade e orgulho ... as obras de nada valem se eu não me melhorar intimamente. Há grupos que competem para ver quem faz mais “caridade”. Há grupos que competem para ver quem faz mais “esclarecimento”. Algo totalmente cartesiano, denso e atrasado.

Não basta frequentar o grupo, frequentar o centro, tomar ou ministrar passes, fazer tenepes (passe no escuro diário e solitário), dominar o Estado Vibracional, praticar tarefa do esclarecimento, ser voluntário, distribuir sopa ou fazer bazar para dinamizar sua evolução consciencial pessoal. É fundamental o aperfeiçoamento íntimo, a autoreforma, a transformação interior, a reciclagem intraconsciencial.

Deve-se desenvolver a modéstia lúcida e holomadura, a paciência consigo e com terceiros, e tentar buscar o universalismo que é algo que tem pouco a ver com o conhecimento, mas tem a ver com o despreconceito, o respeito, a ética e cosmoética ao próximo.

Há quem creia que universalismo é a capacidade de acessar qualquer natureza de conhecimento distinto, mas não é apenas isto. Universalismo é algo do coração mais do que tudo. Universalismo é o oposto ao preconceito e a competição evolutiva.

Toda forma de fundamentalismo leva o indivíduo a desencarnar numa condição destas. A arrogância leva a parapsicose post mortem, assim como qualquer manifestação do ego por demais exacerbada. O apego leva a densidade das energias e do psicossoma, seja apego materialista, emocional, apego psicológico, apego intelectual, etc. E ao contrário, as virtudes da alma evitam esta condição tão penosa. Mas não podemos esquecer a máxima que em cada caso há atenuantes e há agravantes e devem ser estudados caso a caso.

Convém citar o caso conhecido de André Luiz que desencarnou e se viu no umbral. Ele embora estivesse no umbral, devido a seu peso específico consciencial (densidade energética), estava lúcido. Pode-se deparar com uma morte violenta e desencarnar lúcido e bem. Aliás, o tipo de morte não significa nada. A pessoa pode desencarnar em casa, na cama, rodeada de seres amados e se tornar parapsicótica post mortem. Pode desencarnar num acidente brusco, violento e estúpido e ficar muito bem.

O que vale é a média dos pensenes e atitudes na vida da pessoa. Pegue a média ponderada de todos os bons pensamentos, sentimentos e atitudes de sua vida até agora. Pegue também os maus pensamentos, sentimentos e atitudes. Pondere-as e compare-as. O que prevalecer irá lhe responder se poderá desencarnar em parapsicose post mortem.

Viva hoje como se fosse desencarnar amanhã. Não deixe nada pendente. Não tenha medo. Tente, arrisque e ouse. Apare as arestas que ficaram com outras pessoas. Tente um desapego unilateral e incondicional. Tudo que estava em planejamento e em sonho comece a fazer agora. Faça devagar, bem pensado, mas inicie agora. Amanhã e um dia não estão no calendário ... O melhor local é aqui e o melhor momento é agora. Sonhe muito, mas tente a aja bastante!

de Dalton Campos Roque

http://anjodeluz.ning.com/

Category : CIÊNCIA, TECNOLOGIA, ESPIRITUALIDADE Print

| Contact author |