"> Os 7 Princípios de Hermes - ASTROLOGIA CÁRMICA | Bloguez.com - Bloguez.com
 

 Os 7 Princípios de Hermes Trismegistus

22/1/2011

 

Hermes Trismegistus


Hermes Trismegistus pode ter sido um grande mestre egípcio chamado Hermes, o Deus Thot, ou uma Ordem de Iniciados. O conhecimento espiritual acima da média no Antigo Egito em grande parte se deve a Hermes, que foi um dos principais responsáveis pela introdução do ocultismo, astrologia e alquimia aqui no Planeta Terra. Os conhecimentos herméticos são tão universalistas e profundos que Hermes foi endeusado por seus seguidores, recebendo o nome de "trismegisto" que significa "Três vezes grande" e de Thot, antigo deus do Egito, conhecido como o "escriba dos deuses", por ser considerado um emissário do mundo espiritual. Também devido às suas aspirações científicas e universais, ficou conhecido na Grécia como Hermes- Deus da Sabedoria e em Roma como Mercúrio.

Sua proposta é tão contemporânea que seus ensinamentos perduram até hoje e foram compilados em dois livros, que são excelentes: "O Caibalion" e "O Divino Poimandres", um sistema completo de teologia metafísica e filosofia.

O Legado de Hermes:

A palavra hermético faz alusão a Hermes e a tudo aquilo que é fechado, ou seja, oculto. Como na época (e até hoje) nem todas as pessoas estavam prontas para experimentar um conhecimento tão profundo, toda a proposta hermética só era exposta àqueles que desejavam uma vida dedicada à espiritualidade e ao sacerdócio que, no hermetismo, dá-se o nome de "Os Iniciados". Dentro dessa filosofia, os que ainda não despertaram para a evolução espiritual eram chamados de "Profanos", ou aqueles que estariam por fora, ou seja, do lado de fora da pirâmide, que eram os templos do Antigo Egito. Somente ao adentrar a pirâmide conseguia-se visualizar todos os lados dela. Quem ficava do lado de fora, era superficial e não conseguiria atingir um grau de profundidade suficiente para tomar conhecimento das quatro paredes da pirâmide ou dos quatro aspectos: o corpo, a emoção, a mente e o espírito.

O hermetismo estabelece pontos comuns entre todas as manifestações do universo, expondo as leis que as regem. Abaixo, as sete leis principais que, basicamente, formam toda a filosofia de Hermes:

1)O princípio do mentalismo:

"O todo é mente. O universo é mental."


Tudo o que existe no universo material é fruto da mente de alguém.

No universo existem dois elementos básicos: matéria e energia. E a matéria trata-se de energia em estados diferentes de condensação; logo, tudo é energia e emite uma determinada vibração.

2) O princípio da correspondência:

" Como em cima, assim embaixo; como embaixo, assim em cima."


Essa lei hermética está associada diretamente à ressonância. Toda a energia gerada por um ser afeta todos os outros de forma positiva ou negativa.

Estamos todos interligados, porque nossa origem está na mesma fonte. Estamos aqui (Planeta Terra) por necessidade de resolver assuntos que só podem ser solucionados aqui, com o grau de densidade da matéria.

Porém, temos uma origem pura e energética, que vem de uma Fonte de Luz Cósmica (Céu) e, em essência, somos idênticos ao que está em cima e viceversa. Somos pontos energéticos em constante ressonância com todos os seres, porque somos (todos os seres vivos) feitos à imagem e semelhança de Deus em energia, em uma menor proporção.

3) Princípio da vibração:

"Nada repousa, tudo se move, tudo vibra."


Esse princípio refere-se aos diferentes graus de condensação da matéria. Desde a energia mais sutil, desde o espírito mais leve, até a matéria mais densificada existem diferentes estados energéticos, com frequências vibratórias diversificadas e velocidades, movimentos e órbitas distintas.

Mesmo o que aos nossos olhos parece estático, na verdade, está em movimento. Um objeto como uma mesa, por exemplo, é constituído de átomos, existindo uma vibração característica nesses átomos. Tudo se comporta da mesma maneira, movimentando-se, seja uma pedra, uma abelha, uma pessoa, uma molécula ou um planeta. Nada é estático.

4) Princípio da polaridade:

"Tudo é dual; tudo tem dois pólos; tudo tem seu oposto, semelhante e dessemelhante são a mesma coisa; os opostos são idênticos em sua natureza; mas diferentes em grau; os extremos se encontram. Todas as verdades são apenas meias verdades; todos os paradoxos podem reconciliar-se."


Esse princípio fala de oposição. As energias opostas ao extremo, na verdade, são idênticas, porém desequilibradas como, por exemplo, água fervente e o gelo. São matérias idênticas com polaridades opostas. Por falta de calor, a água torna-se gelo, ou por excesso de calor, o gelo torna-se água fervente. Nos dois casos, o fator em comum é o calor, mas a matéria é a mesma água.

Por falta de amor, a humanidade chegou à ignorância. Somente com muito amor, a humanidade sairá da ignorância e chegará à sabedoria.

5) Princípio do Ritmo:

"Tudo flui, para dentro e para fora; tudo tem suas marés; tudo aparece e desaparece; o movimento pendular manifesta-se em tudo; o limite da oscilação para a direita é a medida da oscilação para a esquerda; o ritmo compensa."

O princípio do ritmo fala da oscilação entre dois pólos. Podemos observar o ritmo das chuvas, das marés e dos ciclos da natureza e também em nós, seres humanos. Como somos de natureza bipolar, nossa mente tende a oscilar com os pensamentos em ritmo pendular, causando confusão mental e emocional. Os iniciados herméticos costumam utilizar técnicas específicas para equalizar a mente, chegando a um ponto neutro de oscilação. Através de técnicas como meditação, yoga, mantras, orações e outras diversas práticas espirituais, podemos equilibrar nossos ciclos mentais, neutralizando o ritmo dos pensamentos e encontrando equilíbrio e paz espiritual.

6) Princípio da causa e efeito

"Toda causa tem seu efeito; todo efeito tem sua causa; tudo acontece de acordo com a lei; o acaso não é senão o nome da lei não compreendida;

existem muitos planos de causação, mas nada escapa à lei."

Esse princípio afirma que não existem casualidades ou acidentes.
Nenhum fio de cabelo cai por acaso. Os detalhes mínimos da lei divina são cumpridos, como se existisse um grande relógio cósmico que regula minuciosamente os resultados de nossas escolhas. Dentro de um universo de milhões de oportunidades, sempre relacionamos um caminho a seguir, uma decisão a tomar. Se ouvirmos nossa voz interior, nossa partícula mais parecida com Deus (Eu Superior), a decisão é mais acertada, possibilitando menores "efeitos colaterais", que acontecem sempre que decidimos com nosso Eu Inferior. Por exemplo, quando decidimos com raiva, os resultados são catastróficos e, quando decidimos com amor, os resultados são divinos. Muitas vezes lamentamos pelo presente e não lembramos de nossas decisões passadas. O Universo leva um tempo para devolver os resultados de nossas escolhas e, muitas vezes, o que está acontecendo hoje é resultado de uma decisão de muito tempo atrás. Por isso é tão importante estar em equilíbrio. Os resultados sempre vêm. A Lei Divina sempre é cumprida e podemos optar em evitar o sofrimento, tomando decisões e fazendo escolhas através de nosso Eu Divino, com a consciência expandida e conectada à Fonte Maior.

A palavra karma, que muitas vezes é mal interpretada, quando traduzida literalmente, significa ação. Então podemos dizer que carma é o resultado de qualquer escolha que fazemos através do nosso livre-arbítrio. Existir é um carma. Respirar também. Caminhar também o é. Qualquer ação que tomamos é um carma, que sempre afeta alguém ou o ambiente em que vivemos de forma positiva ou negativa. Já a palavra Dharma, que muitas vezes é confundida com o contrário de carma, é uma ação que tomamos para amenizar o sofrimento de todos os seres, levando-os à compreensão de sua natureza divina.

Os herméticos afirmam que quem não sabe utilizar a lei de causa e efeito fica sujeito a ela, tornando-se uma vítima do acaso. O objetivo evolucionário é tornar-se Mestre e utilizar esse princípio com equilíbrio e sabedoria.

7) Princípio do Gênero:

"O gênero está em tudo; tudo tem seus princípios masculino e feminino; o gênero manifesta-se em todos os planos."

Princípios das polaridades yin e yang. No plano físico, essas forças manifestam-se em todas as coisas. É um princípio universal. Tudo na natureza é dividido em feminino e masculino e essas duas forças precisam de equilíbrio para que juntas atuem, inclusive nos pensamentos, sentimentos e emoções que também apresentam gênero yin ou yang. Quando Buda cita o Caminho do Meio, quer dizer que mantendo o equilíbrio entre Céu e Terra, Alma e Ego, Eu Divino e Eu Terreno atingiríamos o equilíbrio e a iluminação.

Pesquisadores contemporâneos do hermetismo, sugerem alguns exemplos de sentimentos que devemos equilibrar para atingir a plenitude espiritual:

Sentimentos Yin Superiores: amor, compaixão, perdão, alegria, cooperação, amor-próprio, aceitação, humildade, suavidade, paz, flexibilidade, sensibilidade, receptividade, abertura, intuição, sensação.

Sentimentos Yin Inferiores: mágoa, depressão, sentimento de rejeição, mau-humor, defesa, medo, insegurança, preocupação, preguiça, baixa autoestima, culpa, vitimização, carência, autopiedade, solidão, timidez.

Sentimentos Yang Superiores: poder pessoal, disciplina, assertividade, discernimento, domínio sobre si mesmo, responsabilidade, desapego, paciência, fé, poder de decisão, organização, perseverança, doação, lógica, confiança, co-criatividade, ausência de julgamento.

Sentimentos Yang Inferiores: rigidez, neurose, raiva, violência, ataque, crítica, superioridade, impaciência, ódio, vingança, revanchismo, intolerância, orgulho, egoísmo, ressentimento, ciúme, apego ao trabalho.

De acordo com alguns pesquisadores, essas são algumas das possíveis encarnações passadas de Hermes:
Adão, O Sacerdote Machiventa Melquisedeque (professor de Abraão), Enoch (um dos profetas bíblicos do Antigo Testamento), Zend (pai de Zoroastro, o avatar da Pérsia),Jesa ou Jeshua (um sábio judeu da Babilônia, que participou da revelação da Cabala aos homens, juntamente com o profeta Schimeon Bem Jochai) Josué (substituiu Moisés na missão de conduzir o povo judeu até a Terra Prometida), Rama (na filosofia hindu, sétimo avatar de Visnhu), Krishna (na filosofia hindu, oitavo avatar de Vishnu), Buda (Príncipe Sidarta Gautama), Jesus Cristo( o Hierofante do Amor), Apolônio de Tiana (profeta peregrino do Século I, no Oriente) que ascensionou, assumindo a identidade de Sananda, no plano astral superior.

 

http://anjodeluz.ning.com

contribuição de Cris Kauer

 

 

Category : HISTÓRIA, FILOSOFIA, TRADIÇÃO, MITOLOGIA Print

| Contact author |