"> DESCOBRINDO AS RAÌZES DO REIKI - ASTROLOGIA CÁRMICA | Bloguez.com - Bloguez.com
 

 DESCOBRINDO AS RAÌZES DO REIKI (início)

8/6/2010

 

 Por William Lee Rand e Laura Ellen Gifford

O REIKI

Como professores e praticantes de Reiki, todos nós temos contado a história "tradicional" do Reiki como é ensinada no Ocidente. Entretanto, essa história nunca nos pareceu completa e tal sentimento era compartilhado por muitos de nós. Parecia que faltavam informações importantes, e partes da história não se encaixavam bem. Alguns dos "fatos" foram investigados, descobrindo-se que não eram verdadeiros, e outros não puderam ser confirmados.

As informações sobre o Dr. Usui, ou Usui Sensei, como ele é chamado pelos estudantes de Reiki no Japão, eram tão limitadas e pareciam tão fictícias no Ocidente que muita gente começou a duvidar de que ele realmente tivesse existido. Isso muitas vezes impedia que as pessoas se sentissem ligadas a ele e ao sistema que ele criara.

No ano passado publicamos o artigo "Os Ideais Originais do Reiki", que apresentava uma versão mais autêntica do que a que nos fora ensinada no Ocidente. Desde aquela época, surgiram novas informações. Algumas dessas revelações são fruto da investigação de Dave King, Melissa Riggall, Robert Jefford e outros. As mais interessantes e verificáveis dessas informações nos vêm de Frank Arjava Petter e seu novo livro, "Reiki Fire" (O Fogo do Reiki). Arjava foi um dos primeiros Reiki Masters ocidentais a ensinar outros mestres no Japão, a partir de 1993.

Com a ajuda de sua mulher japonesa, Chetna, e de Shizuko Akimoto, Reiki Master no Japão, Arjava contatou fontes de informações importantes a respeito da história do Reiki. Várias dessas pessoas haviam aprendido Reiki com alguns dos primeiros professores de Usui Sensei, ou seja, um Sr. Oishi e um Sr. Fumio Ogawa. Arjava também conversou com membros da família de Usui Sensei e do Usui Shiki Reiki Ryoho, que é a organização original fundada por Usui Sensei em Tóquio. Por meio desses contatos, ele preencheu algumas lacunas na história do Reiki e descobriu outros fatos valiosos. Essas informações fornecem uma visão mais profunda de quem foi Usui Sensei, do que o motivou a redescobrir o Reiki e de como ele e seus alunos o praticavam.

Depois de ler o livro de Arjava, ficamos interessados em saber mais e enviamos-lhe um e-mail com várias perguntas. Ele respondeu a nossas perguntas e convidou-nos para irmos ao Japão visitar os locais sagrados e discutir as implicações dessas novas descobertas. Aceitamos prontamente o convite e partimos para o Japão na segunda semana de setembro.

Muitas sincronicidades ocorreram em relação a nossa viagem ao Japão. Depois que a viagem foi marcada, conhecemos pessoas que moravam no Japão e que se ofereceram para ser nossos guias durante o tempo que passássemos lá. Uma dessas pessoas, Yuki Yamamoto, viajou de Osaka, no Japão, para os Estados Unidos a fim de fazer um de nossos cursos, sem saber de nossos planos de viagem. Osaka fica perto do Monte Kurama, e Yuki estivera lá muitas vezes. Quando soube de nossa viagem, ofereceu-se para juntar-se a nós no Monte Kurama, como guia, pondo seu carro a nossa disposição.

Apenas duas semanas depois de se terem encontrado na Internet, Friedmann, que mora no Japão, veio à Universidade de Kentucky a negócios e visitou Laura para trocarem sessões de Reiki. Naquela época ainda não havíamos planejado nossa viagem. Acontece que Friedmann mora a apenas 10 minutos de onde mora Arjava, no Japão, e também se ofereceu para ser nosso guia no Monte Kurama! Assim, sem procurar, havíamos arranjado vários guias extras que acabaram sendo muito úteis. Sentimos que tais coisas aconteceram como resultado de nossa prática diária de Reiki, quando pedimos que a energia nos guie em cada aspecto de nossa vida.

MONTE KURAMA, ONDE O REIKI FOI DESCOBERTO

De acordo com literatura encontrada no Templo do Monte Kurama, em 770 d.C. um sacerdote chamado Gantei subiu ao Monte, levado por um cavalo branco. Sua alma foi iluminada com a percepção de Bishamon-ten, o protetor do quadrante norte do céu budista e espírito do Sol. Gantei fundou o templo budista no Monte Kurama, o qual passou por vários estágios de desenvolvimento e restauração, e agora contém vários templos e pagodes. O templo inicialmente fez parte da seita Tendai, do budismo. Desde 1949, faz parte da seita Kurama-Kokyo.

Arjava, Yuki e Friedemann nos acompanharam em nossas várias excursões à montanha. O Monte Kurama tem uma energia maravilhosa! Os templos do Kurama estão localizados na encosta da montanha, sendo necessário vencer subidas e descidas íngremes a fim de visitá-los. Normalmente isso seria muito cansativo, mas descobrimos que um momento de descanso era o suficiente para restaurar-nos as forças. O Monte Kurama é, verdadeiramente, um "lugar de poder"e a energia que ali flui transmite muita força, mas, ao mesmo tempo, muita calma. Tem-se ali uma sensação de contentamento e paz. Também tivemos consciência da presença de muitos espíritos que ali estavam para nos auxiliar, e deles recebemos inspiração e orientação.

Nossa primeira parada, ao subirmos a montanha, foi na Estação San-mon. Existe ali um santuário que representa a Trindade, que, na seita budista Kurama-Kokyo, é conhecida como Sonten ou Deidade Suprema. Sonten é considerada como a fonte de toda criação — a essência de tudo que é. Sonten veio ao mundo, na forma de um ser, mais de seis milhões de anos atrás, quando Mao-son, o grande rei dos vencedores do mal, desceu no Monte Kurama proveniente de Vênus. Sua missão era a salvação e evolução da humanidade e de todas as coisas vivas da Terra. Diz-se também que Mao-son encarnou como o espírito da Terra, residindo dentro de uma velha árvore de cedro no topo da montanha. Esse espírito emana do Monte Kurama até hoje. Sonten manifesta-se na Terra como Amor, Luz e Poder. O símbolo do Amor é chamado de Senju-Kannon e é muito semelhante ao símbolo Mental/Emocional de Usui. O símbolo da Luz é chamado de Bishamon-ten e é representado por um símbolo sanscrítico com o qual não estávamos familiarizados. O símbolo do Poder é chamado de Mao-son e é representado por uma antiga versão do símbolo Om. A essência de todos os três está em cada um. Esses três símbolos são semelhantes, em significado, aos três símbolos do segundo nível do Reiki.

O kanji usado para o símbolo de Mestre no sistema Usui é também usado na literatura do templo Kurama. O significado do Sonten é expresso usando-se o mesmo kanji que usamos no Reiki para o símbolo de Mestre. Durante uma oração no Templo de Hondon, a que tivemos permissão especial de assistir, o sacerdote usou o nome do símbolo de Usui para Mestre durante parte de seu canto!

Tem que ser mais que coincidência o fato de o símbolo de Usui para Mestre ser usado no templo Kurama para representar Sonsen, a Deidade Suprema, e que o símbolo que representa o amor seja muito semelhante ao símbolo mental/emocional de Usui. Sendo que Usui Sensei recebeu sua iniciação de Reiki no Monte Kurama, é provável que ele tenha usado algum do simbolismo e da filosofia do templo Kurama na formulação do Reiki.

Na verdade, pelo que nos explicou Shizuki Akimoto, Usui Sensei estudou muitas coisas antes de redescobrir o Reiki. Ele utilizou o que estudara, combinando o resultado de seus estudos com o que lhe parecia certo, formando o sistema de cura Usui. Isso fica claro nos "Princípios ou Ideais do Reiki", que agora sabemos proceder do Imperador Meiji. No Memorial de Usui, localizado no templo Saihoji, encontramos essa indicação. A inscrição menciona que Usui Sensei estudou muitas coisas, mas sua vida não ia bem quando decidiu subir ao Monte Kurama para meditar à procura de respostas. Talvez ele estivesse buscando uma transformação pessoal (e para isso a montanha é famosa) e ajuda para curar sua vida. Parece que ele fez o que muitos de nós fizemos quando nossa vida não ia bem e voltamo-nos para o espiritual à procura de respostas e cura. Ele abriu-se ao poder superior e recebeu cura não apenas para si mesmo, mas também uma forma de ajudar outras pessoas.

O Monte Kurama é cheio de cedros. Ao subirmos, passamos por uma trilha perto do topo da montanha, coberta de raízes, e pensamos: sim, as raízes do Reiki. No topo da montanha existe um lugar muito tranqüilo, com um pequeno santuário chamado Okunoin Mao-den, onde se diz que Mao-son desceu. Atrás do santuário, protegido por uma cerca de arame, há um velho cedro que dizem conter o espírito de Mao-son. Essa área é muito calma e nela se escutam o som de água corrente e do vento soprando entre as árvores. Passamos muito tempo ali, em meditação, e fazendo aplicações de Reiki e iniciações uns nos outros.

O MEMORIAL: RESPOSTAS ESCULPIDAS NA ROCHA

Com a ajuda de Arjava Petter, encontramos o memorial dedicado a Usui Sensei, o fundador do sistema de cura Reiki. Está localizado no Templo Sihoji, no distrito Suginami em Tóquio. O memorial foi criado pelo Usui Shiki Reiki Ryoho, logo após a transição de Usui Sensei. Essa é a organização que Usui Sensei criou com o fim de promover a prática e o ensino do Reiki. O local do memorial é mantido pelo Usui Shiki Reiki Ryoho. Isso foi confirmado por funcionários do Templo Saihoji, onde está localizado o memorial. Ficamos surpresos ao saber que o Usui Shiki Reiki Ryoho ainda existe, pois parte da história "tradicional" diz que todos os membros daquele grupo morreram na guerra ou haviam deixado de usar o Reiki, e que a sra. Takata tinha sido a única professora do sistema Usui que restara no mundo. Agora sabemos que o Usui Shiki Reiki Ryoho sempre existiu e ainda existe hoje. Eles estiveram ensinando e praticando Reiki no Japão todo esse tempo.

O memorial consiste em um grande monolito de cerca de 1,20 m de largura e 2,5 m de altura. Nele, escrita em estilo antigo kanji japonês, encontra-se uma descrição da vida de Usui Sensei e sua descoberta e uso do Reiki. O memorial fica em um cemitério público junto ao Templo Saihoji, perto da tumba de pedra de Usui Sensei, onde foram colocadas suas cinzas juntamente com as de sua mulher e de seu filho. A inscrição da pedra do memorial foi escrita pelo sr. Okata, que se acredita ter sido membro do Usui Shiki Reiki Ryoho, e pelo sr. Ushida, que se tornou presidente após a morte de Usui Sensei. Há muitos detalhes importantes e interessantes na inscrição.

Levamos flores ao memorial e queimamos incenso. Uma borboleta pousou nas flores que havíamos levado e sentimos uma grande paz ao desenharmos todos os símbolos do Reiki e enviarmos Reiki para Usui Sensei. Demo-nos as mãos e oramos pelo Reiki e por Usui Sensei, pedindo-lhe que nos guiasse ao escrevermos este artigo e compartilharmos uma compreensão mais exata do Reiki com o mundo todo. Pedimos que estas novas informações ajudassem a unir todos os praticantes de Reiki em harmonia e a inspirá-los a usar Reiki para curar uns aos outros, para curar todas as pessoas do mundo e a Terra como um todo. Enquanto meditávamos, tornamo-nos conscientes da presença de Usui Sensei cercado de uma luz brilhante. Sentimos que ele estava muito feliz pela divulgação da imagem de seu memorial entre tanta gente e pela divulgação de uma compreensão mais clara de como ele praticava Reiki.

Shizuko Akimoto forneceu-nos outras informações sobre Usui Sensei e a história do Reiki. Segundo sua pesquisa com o sr. Ogawa e outros membros do Usui Shiki Reiki Ryoho, nunca houve uma obrigatoriedade de se cobrar os tratamentos de Reiki. O Dr. Hayashi cobrava o que as pessoas podiam pagar, e se elas fossem pobres, ele as tratava de graça. Sua clínica de Reiki não era lucrativa, mas, sim, fruto do desejo de ajudar as pessoas. Muitos de seus alunos pagavam o treinamento de Reiki trabalhando na clínica. Se Usui Sensei tornou-se popular ajudando as vítimas do terremoto de Tóquio, como indicado em seu memorial, é provável que ele não insistisse que todos pagassem pelos tratamentos, mas, como o Dr. Hayashi, deve ter tratado muita gente gratuitamente. Não existe o título de "Grandmaster" ou "Portador da Linhagem" na organização iniciada por Usui Sensei.

Os altos preços cobrados pelo nível de mestre por algumas pessoas no Ocidente, não são uma exigência do Usui Shiki Reiki Ryoho. Também, sabe-se que Usui Sensei e o Dr. Hayashi tinham manuais de aulas, que eram distribuídos aos alunos, aos quais ainda não temos acesso.

Uma vez que o Reiki não é um negócio lucrativo, alguns dos alunos do Dr. Hayashi foram forçados a parar de praticá-lo por falta de uma renda adequada. Isto sugere que um arranjo financeiro mediano pode ser mais apropriado. Um caminho mediano permite que a pessoa cobre honorários razoáveis e, assim, possa ganhar a vida; contudo, poderá cobrar honorários mais baixos, se necessário, ou mesmo não cobrar nada de pessoas que não tenham condições de pagar. Isso permitiria que as pessoas dedicassem a vida a aplicar Reiki em tempo integral, criando-se então mais reikianos para ajudar um número cada vez maior de pessoas.

Segundo Arjava Petter, não existe o título de "Grandmaster" ou de "Portador da Linhagem" na organização iniciada por Usui Sensei. A pessoa encarregada da organização era e é o presidente. Usui Sensei foi o primeiro presidente do Usui Shiki Reiki Ryoho. Desde aquela época, houve cinco presidentes sucessivos: Sr. Usyhida, Sr. Taketomi, Sr. Watanabe, Sr. Wanami e a atual presidente, Sra. Kimiko Koyama. O Dr. Hayashi foi um professor respeitado, mas não ocupou o cargo de presidente nem tinha outras responsabilidades.

De acordo com Rick Rivard, a atual presidente, Sra. Koyama, tem 91 anos de idade e aprendeu Reiki mais ou menos aos 21. Embora tenha vivido na época de Mikao Usui, ela não o conheceu. Aprendeu Reiki com seu falecido marido, que era da Marinha. Quando ofereceram a posição de presidente da sociedade a seu marido, que a recusou, a Sra. Koyama aceitou essa responsabilidade. Ela consegue determinar a localização de uma doença ou de um ferimento simplesmente observando a pessoa que está entrando na sala. Trata o cliente em uma cadeira reclinável e recebe mensagens interiores que lhe guiam as mãos durante o tratamento. Desenvolveu incrível capacidade de cura, como se esperaria da pessoa que se acha à frente do Usui Shiki Reiki Ryoho.

Diferenças de língua e diferenças culturais, juntamente com uma relutância por parte dos integrantes do Usui Shiki Reiki Ryoho em falar com os praticantes ocidentais de Reiki, limitaram nossa comunicação. É por esse motivo que informações sobre a organização original do Reiki levaram tanto tempo para vir à tona no Ocidente. Contudo, já houve alguma comunicação e espera-se que logo ocorra uma abertura, pois a inscrição encontrada no Memorial de Usui diz que é desejo de Sensei Usui que o Reiki seja espalhado por todo o mundo.

Esta nova informação sobre Reiki confirma o que muitos de nós já intuíam há muito tempo: que o objetivo central do Reiki é ajudar as pessoas e, por esse motivo, não há necessidade de se exigir pagamento pelos tratamentos ou pelos cursos caso a pessoa não tenha condições de pagar. Os altos preços não são obrigatórios para os cursos. O Reiki não foi sempre uma tradição oral, e tanto Usui Sensei quanto o Dr. Hayashi distribuíam material escrito aos alunos.

As harmonizações ou iniciações e a prática do Reiki baseiam-se mais na intuição e na intenção do que em regras rígidas, sendo a energia Reiki o elemento essencial. A flexibilidade do sistema Usui torna-o suficientemente amplo para incluir uma grande gama de métodos e técnicas, validando, assim, os muitos estilos praticados hoje. A liderança do Reiki encontra-se no Japão, onde o Reiki teve origem, e não no Ocidente.

O memorial de Usui, as informações que ele contém e a energia do Monte Kurama nos fornecem um legado duradouro, que nos une a Usui Sensei e ao espírito do Reiki que ele redescobriu. Isso nos liga às raízes do sistema Usui e fornece um ancoradouro que mantém o Reiki orgânico, conectando-nos às energias vivas de sua origem. O memorial de Usui, com sua inscrição, fornece um ponto central para onde os grupos de Reiki podem todos convergir, ajudando a acabar com a divisão e a competitividade que surgiram no Ocidente.

Também há outras indicações de descobertas importantes. Recebemos notícias de que foram descobertos materiais escritos por Usui Sensei, pelo Dr. Hayashi e outros, e logo serão traduzidos e divulgados. É provável que passe a haver uma comunicação mais aberta com membros do Usui Shiki Reiki Ryoho, incluindo a presidente, que provavelmente revelará outras informações úteis.

Este é um momento maravilhoso para o Reiki no Ocidente, agora que estamos finalmente descobrindo sua verdadeira história. Muitos estão tendo uma sensação maravilhosa de volta ao lar. Que nos unamos todos na alegria destas novas descobertas, permitindo que elas inspirem e dêem poder à prática do Reiki. Uma descrição mais detalhada de nossas aventuras, com mais fotografias, pode ser encontrada em nosso web site: www.reiki.org

 

Category : RELIGIÕES, RITUAIS, ORAÇÕES, MEDITAÇÕES, REFLEXÕES Print

| Contact author |