"> AUTO-AVALIAÇÃO - Alpha, c - ASTROLOGIA CÁRMICA | Bloguez.com - Bloguez.com
 

 AUTO-AVALIAÇÃO - Alpha, canalizado

18/5/2010

 

 

Eu sou Alpha, e venho conversar um pouco com vocês.

 
Você já quer viver no mundo das dimensões superiores?


Você não vê a hora de toda a transição ser completada?


Você já se vê desvencilhado de tudo o que pertence à dualidade?

Acha que sim? Então vamos ver:

O que você sente quando recebe uma crítica a algum trabalho que realizou? Agradece ou se revolta?

O que você sente quando alguém lhe oferece a mão para superar algum bloqueio, alguma dificuldade? Agradece ou se sente inferiorizado?

O que você sente quando percebe o amor que alguém está lhe dedicando? Agradece ou se sente intimidado?

Quantas vezes durante o dia de hoje você utilizou manobras de controle, de manipulação?

Quantas vezes durante o dia de hoje você deixou de dedicar ou retribuir um sorriso?

Quantas vezes durante o dia de hoje você se sentiu crescer diante de alguém que veio lhe pedir uma explicação, um conselho, uma orientação?

Quantas vezes você parou hoje para sentir e ouvir seu coração?

São muitas as perguntas, mas todas muito, muito simples. As respostas, entretanto, podem custar a ser pronunciadas, diria mais, difíceis de serem conscientemente aceitas. Mas seu corpo indicará a resposta, pelo subir da energia, como quando sentimos ao levar um susto, ou ao sermos surpreendidos em algo que preferiríamos esconder.

Não quero que você pronuncie a resposta, não é preciso, apenas sinta o que seu próprio corpo lhe diz. Sim, porque até mesmo seu consciente, seu mental, pode estar querendo te enganar. Seu corpo jamais faria isso. Porque seu corpo segue seu coração, embora você nem sequer imagine isso.

Então, minha vinda hoje foi apenas para ter essa pequena conversa. Eu e seu coração, eu e seu corpo. Porque essa conversa busca a verdade. A única verdade.


De nada vale para a evolução espiritual a ininterrupta leitura de quantas linhas conseguir durante todos os minutos de seu dia. O único e verdadeiro valor é o sentir, é o incorporar e manifestar as verdades de sua alma, de seu coração.

De nada vale para a evolução espiritual você conhecer os fatos, os mensageiros, as mensagens, se, no contato com aqueles que lhe são próximos, o que sai de você é arrogância, superioridade, controle, manipulação.

De nada vale você querer ou saber estar no Serviço da Luz, se assume essa posição como se estivesse assumindo o mais alto cargo de uma empresa, e o exerce sob a forma de domínio, de controle, de chefia.

Não, o verdadeiro trabalhador da luz não é isso. O verdadeiro Serviço não é isso.

Pare um pouco, observe o que você está sinceramente almejando quando diz que está no Serviço. Seja sincero, verdadeiramente sincero consigo mesmo. Será que não existe nesse seu serviço uma velada intenção de aparecer dentre seus irmãos, no sentido de ser visto como superior, como aquele que sabe, como aquele que diz: venham, sigam-me!?

É difícil assumir, eu sei, mas, infelizmente, a vaidade ainda está presente na maioria dos que se dizem trabalhadores da luz.

E não só a vaidade, mas muitos outros atributos característicos dessa dualidade dissociada, como a necessidade do poder, a necessidade de valorização, a necessidade de julgar e de apontar os erros e defeitos que se vê no outro, e isso tudo porque, até então, o que se diz trabalhador da luz ainda não está, efetivamente, na Luz, na Verdade, pois, quando isso ocorre, ele vê a todos como irmãos, como semelhantes, e o único sentimento que lhe invade é o AMOR INCONDICIONAL.


Não há mais revolta, não há mais medo, não há mais vergonha, não há mais comparações, não há mais julgamentos, não há mais um que se sobreponha ao outro, não há mais competição, nada mais há a esconder, a ocultar.

Há sim a bondade, a fraternidade, o ajudar no espírito colaborativo, há o Serviço em nome da Luz, com alegria e amor, e não como responsabilidade, como obrigação, como uma corrida para ver quem chega primeiro ou quem consegue alcançar o prêmio.

O prêmio, esse existe sim, mas é para todos: é um mundo maravilhoso onde não existem mais sombras, onde não existem mais mentiras, onde não existem mais provocações, onde não existe mais a competição que apenas faz aumentar os perdedores.


Então, essa é minha mensagem de hoje: parem, parem e fiquem com vocês, o maior tempo possível. Entendam-se, encaixem-se, aceitem-se, amem-se, sejam apenas AMOR e tenham apenas isso nas mãos no convívio com seus semelhantes. Assim, tudo fluirá.

 

Eu, de minha parte, deixo com vocês também meu AMOR.
Nada do que os espera do outro lado do véu pode ser nem mesmo imaginado, por qualquer um de vocês.

Ainda que em muitas ocasiões lhes tenham sido mostradas ou informadas algumas das características dos mundos evoluídos, suas mentes não possuem, eu diria, a capacidade de visualizar a realidade do que é.

Vocês já pararam para imaginar, por exemplo, que os pensamentos são ouvidos por todos? Você já imaginou isso?

Como um ser dessa dualidade, você não pode se ver nessa situação não é mesmo? Como seria se seu interlocutor ouvisse seus pensamentos? Sim, porque freqüentemente o ser humano diz algo e pensa o oposto – mantém um sorriso na cara enquanto está extremamente entediado com aquela conversa ou com aquele encontro.

Com esse simples exemplo dá para ter uma pálida idéia do quão diferente é a realidade nas dimensões evoluídas.

Então, meus queridos amigos, não queiram viajar no mundo das idéias limitadas que o ser humano possui.

Sigam as orientações de seu coração, mantenham a conexão com seus guardiões, conservem a vibração na Luz e na Verdade tanto quanto possível, e desempenhem sua realidade ainda nessa dimensão de modo a conservar sempre o amor, a compreensão, a colaboração, a fraternidade.

Não é preciso saber os detalhes de tudo o que acontece, basta apenas saber que todos estão sendo amparados e protegidos e que, quanto mais estiverem no amor, na compreensão, na colaboração, na fraternidade, mais sentirão em sua vida o amor, a compreensão, a colaboração, a fraternidade e nosso apoio incondicional.

Unam-se a seus irmãos, tenham sempre um abraço caloroso e cheio de amor, compartilhem sentimentos e experiências, pois é dando que se recebe. Mas o dar incondicional, não o dar esperando a retribuição.

Pois o dar esperando a retribuição volta à dualidade, ao controle, à manipulação.


Abram-se para o AMOR.

Abram-se para a intuição também. Não façam como esse canal, que precisa ficar com a cabeça quase estourando para perceber que queremos transmitir alguma mensagem.

Por isso, é indispensável parar sempre o mínimo de tempo que seja, para que possam ouvir seu coração, sua intuição, nosso chamado também.


(Canalizado por Célia G.)

Category : ESOTERISMO, CANALIZAÇÕES, UFOLOGIA Print

| Contact author |