"> VULCÃO KATLA E CALENDÁRIO MAIA ( - ASTROLOGIA CÁRMICA | Bloguez.com - Bloguez.com
 

 VULCÃO KATLA E CALENDÁRIO MAIA (final)

11/5/2010

 

As constelações zodiacais são formações estelares conhecidas com os mesmos nomes dos signos, (não confunda constelações com mapa astrológico, por favor!) embora corram completamente fora do alinhamento formado pelos 12 signos do Zodíaco.

 

O termo Zodíaco vem do grego “zoo” que quer dizer animal e “diakós” significa círculo, portanto teremos -  círculo dos animais.

 

Perceba que em sua maioria as constelações possuem nomes de animais, As seis constelações com nome de animais são ÁRIES, TOURO, CÂNCER, LEÃO, ESCORPIÃO E PEIXES... As demais constelações, GÊMEOS e VIRGEM, são humanas.  LIBRA – a Balança é o único realmente inanimado.

 

Segundo os Maias a causa física desse colapso total do planeta Terra a cada ciclo de 5.125 anos deve se ao comportamento estranho do nosso astro rei – o Sol.

 

Ele receberia um raio oriundo do centro da galáxia e emitiria uma imensa "chama radioativa" que transmitiria a radiação a Terra e conseqüentemente a todo o sistema solar. 

 

Isso indica que a cada ciclo de 5.125 anos finaliza o prazo de um pensamento, de uma consciência, de um comportamento da humanidade em relação a sua evolução.

 

E esse “fim de prazo” é determinado por uma mudança radical na estrutura física dos planetas do sistema solar.

 

Seguindo os textos Maia, que nos dão relatos das primeiras civilizações dos homens, a Era de Gêmeos foi uma época relatada como tendo sofrido mudanças na superfície do planeta em tempos remotos por Jaguares (Primeiro Sol). 

 

A civilização seguinte sofreu mudanças pelo Vento (Segundo Sol). Uma terceira por erupções vulcânicas ou Fogo (Terceiro Sol). A quarta passou por um dilúvio (Quarto Sol).

 

Fazendo uma comparação de nosso calendário gregoriano com o calendário Maia, o dia 11 de agosto de 3.113 a.C. foi apontado como o nascimento do "Quinto Sol" por nossos especialistas, o que resultaria respectivamente a Era atual de Peixes e que terminaria comparativamente no sábado 23 de dezembro de 2012 – justamente 5.125 anos depois de se iniciar a era do "Quinto Sol". 

 

OBS: Não adianta fazer as contas porque não vai fechar com o nosso calendário, pois nossos dias são determinados pelo nascimento de um personagem chamado Jesus e o calendário deles pelos movimentos dos astros no universo, mas acredite, o calendário deles foi traduzido para a data acima - 23/12/2012.

 

Para as mudanças no QUINTO SOL é esperado terremotos, movimentos e uma mexida bem grande que vai sacudir o planeta todo... Analogamente falando? Seria a atitude de um cão após ter tomado um banho (deu pra entender?)

 

Entendendo agora como funciona o ciclo de tempo dos Maias é possível entender o que há de “profético” nisso tudo.

 

A 1º profecia (das 7 profecias Maia) nos fala do último Katun do “tempo do não tempo” e das mudanças que vão ocorrer nesse curto ciclo. O tempo do não tempo compreende um pequeno ciclo dentro do ciclo maior de 5.125 anos, denominado Katun (um Katun equivale há 20 anos nossos).

 

O último Katun já chegou a quase dois terços da sua duração total. Ele nos permite verificar até que ponto da atualidade foi cumprido suas profecias e conseqüentemente, decidir se seus acertos merecem credibilidade.

 

O último Katun (20 anos) denominado por eles "o tempo do não tempo" teve início (comparativamente com o nosso calendário) no ano de 1992 e vai até 2012, e foi previsto pelos Maias logo após a um eclipse do Sol que eles profetizaram para o dia 11 de julho de 1991 e que aconteceu realmente. 

 

 

Eles vão além, nos dizendo que após sete anos do início do último Katun (1992 + 7= 1999) começaria uma era de escuridão e os desastres na terra (terremotos, furações e erupções vulcânicas) aumentariam consideravelmente. Forças da natureza promoveriam uma série de mudanças aceleradas e tão grandiosas que o ser humano se veria impotente de contê-las.

 

Profetizaram também que durante estes anos, manchas de vento solar (EMC) cada vez mais intensas apareceriam no Sol e que a humanidade entraria em um período de grande aprendizagem, de grandes mudanças, e chama atenção de que nossa própria conduta de depredação do planeta contribuiria para que gerássemos estas mudanças.

 

Eles falam que esta época será o tempo em que a humanidade entrará no grande Salão dos Espelhos e o homem enfrentará a si mesmo, analisando o seu comportamento com os demais, com a natureza e com o planeta.

 

É um período em que a humanidade terá que decidir mudar e eliminar o medo e a falta de respeito em todas as relações....

 

Deixo essa pra vcs pensarem !!!

 

Laura Botelho

Master em Neurolinguística (NLP)

 

 

Category : CIÊNCIA, TECNOLOGIA, ESPIRITUALIDADE Print

| Contact author |