"> RELIGIÕES, RITUAIS, ORAÇÕES, MEDITAÇÕES, REFLEXÕES - RESULTADOS OU DÁDIVAS? Jennifer - ASTROLOGIA CÁRMICA | Bloguez.com
 

RESULTADOS OU DÁDIVAS? Jennifer Hoffman

Added 6/12/2011



RESULTADOS OU DÁDIVAS?
por Jennifer Hoffman


Tudo na nossa realidade existe porque fizemos uma escolha de aceitarmos ou rejeitarmos algo em algum ponto no tempo. Esta é a nossa jornada da vida de escolhermos uma coisa em detrimento de outra, com base em nossas crenças, pensamentos, percepções e memórias. E então tomamos decisões futuras com base nos resultados que alcançamos com cada uma destas escolhas. Mas esta estratégia ignora algumas informações muito importantes, porque com o resultado, a nossa perspectiva está no “acontecimento”. Quando procuramos a dádiva, o nosso foco está no aprendizado. A dádiva é mais poderosa espiritualmente, enquanto o resultado seja mais convincente emocionalmente.

Os resultados nos fazem sentir bem ou mal, poderosos ou impotentes, validados ou como vítimas. Mas os resultados não levam a nada, porque nós os usamos para julgarmos as nossas decisões pela forma como nos sentimos. Se gostarmos do resultado, escolhemos bem, caso contrário, escolhemos mal. Mas com esta perspectiva, estamos fazendo um progresso lento, se for o caso, e pode parecer como se estivéssemos andando em círculos. Isto é por que somos confrontados com os mesmos tipos de escolhas e sempre escolhemos da mesma maneira. Usar os resultados para julgarmos o nosso caminho espiritual nunca permite que o nosso círculo de escolhas potenciais se expanda, porque estamos fazendo escolhas a partir de nossas emoções, em vez de nossa compreensão.

Há uma lição e uma bênção em todas as coisas. Esta é a dádiva que ilumina o caminho para o nosso aprendizado. Não estamos aqui para sofrermos, estamos aqui para aprendermos, curarmo-nos, crescermos e transformarmos a nossa experiência humana em uma parceria espiritual. Nosso desafio é deixarmos de “sentir” o nosso caminho através deste processo e começarmos a aprender a partir de cada passo de nossa jornada, para que possamos expandir o nosso campo de potenciais, movendo-nos de um nível de compreensão para outro, de maneira que expanda a nossa jornada da vida e nos libertemos do sofrimento e do aprendizado doloroso para conhecermos a vida como uma experiência alegre, de manifestação intencional.


Haverá sempre oportunidades para aceitarmos ou recusarmos, mas sem compreendermos, estaremos presos em nossos ciclos emocionais que criam as mesmas experiências inúmeras vezes, porque não há conclusão, onde estamos presos no trabalho árduo e monótono da experiência, movendo-nos constantemente, mas sem fazermos qualquer progresso. Com a aprendizagem assumimos a responsabilidade, liberamos a nossa consciência de vítima e fazemos escolhas poderosas e conscientes sobre como usarmos o nosso poder. E é aí que a dádiva se torna o trampolim para uma maior compreensão, mais consciência e a manifestação de novas oportunidades para aceitarmos ou rejeitarmos de estarmos alinhados aos nossos objetivos para uma vida de alegria e abundância.


Tradução de Ivete Brito   adavai@me.com/  - www.adavai.wordpress.com  original: www.urielheals.com  Direitos reservados © 2004/2010 para Jennifer Hoffman. Todos os direitos são reservados. Todo o material desta página está protegido pela lei dos direitos internacionais dos Estados Unidos da América e não podem ser parcialmente o integralmente reproduzidos sem a permissão escrita e expressa da autora. Todas as reproduções autorizadas, parciais ou em cópias, por inteiro ou em parte, devem fazer referência ao nome da autora e ao website de Curas Uriel 


 Colaboração Cris Kauer


Category : RELIGIÕES, RITUAIS, ORAÇÕES, MEDITAÇÕES, REFLEXÕES

A VIDA REAL NUNCA MORRE - OSHO

Added 30/11/2011

sol


"A morte é uma grande revelação. Se não houvesse morte não haveria nenhuma religião. É por causa da morte que a religião existe. É por causa da morte que um Buddha nasceu. Todos os Buddhas nascem devido à realização da morte.

Quando você estiver sentado ao lado de uma pessoa em seu leito de morte lamente por você mesmo. Você está no mesmo barco, no mesmo apuro. A morte baterá na sua porta qualquer dia. Esteja pronto. Antes que a morte bata, volte para casa. Você não deve ser apanhado no meio; senão toda essa vida desaparece como um sonho e você fica numa tremenda pobreza, uma pobreza interior.

Vida, vida real, nunca morre. Então quem morre? Você morre. O "Eu" morre, o ego morre. O ego é parte da morte; a vida não é. Assim se você puder ser sem ego, então não existe morte para você. Se você puder abandonar o ego conscientemente, você conquistou a morte. Se você estiver realmente consciente que pode abandoná-lo com um
simples passo. Se você não estiver tão consciente você terá que abandoná-lo gradualmente. Isso depende de você.

Mas uma coisa é certa: o ego tem que ser abandonado. Com o desaparecimento do ego, a morte desaparece. Com o abandono do ego, a morte também é abandonada.

Não lamente pela pessoa que está morrendo, lamente por você mesmo. Deixe que a morte lhe cerque. Sinta o gosto dela. Sinta-se desamparado, impotente. Quem está se sentindo desamparado e quem está se sentindo impotente? O ego, porque você percebe que não pode fazer coisa alguma. Você gostaria de ajudá-la e você não pode.
Você gostaria que ela sobrevivesse, mas nada pode ser feito.

Sinta essa impotência tão profundamente quanto possível e desse desamparo, uma certa consciência, uma devoção e uma meditação surgirão. Use a morte da pessoa; é uma oportunidade. Use tudo como uma oportunidade.

Fique do lado disso. Sente-se silenciosamente e medite. Deixe que a morte deles seja uma indicação para você, para que você não prossiga desperdiçando sua vida. O mesmo vai acontecer com você.

Osho


VALROSE *GUARDIÕES DA LUZ HOJE E SEMPRE*

colaboração Valdelicio Francelino


Category : RELIGIÕES, RITUAIS, ORAÇÕES, MEDITAÇÕES, REFLEXÕES

ANJOS DO BEM... ANJOS HUMANOS

Added 20/11/2011

ANJOS DO BEM

V. também conhece muitos deles, com certeza, pois estão por toda parte.
São amigos, parentes, vizinhos de longa data, chefes ou colegas de trabalho; pessoas legais, inteligentes, honestas, cumpridoras de seus deveres... muitas são até devotas, orgulhosas por pertencerem a determinado grupo religioso. São pais e mães que já passaram pela primeira metade da existência, buscando desde pequenos alcançar -com afinco-, uma boa educação formal, constituir em seguida seu núcleo familiar, iniciar a conquista da tão necessária segurança material, a saúde do corpo (realizando check-ups periódicos para verificar e controlar pressão arterial, glicemia, colesterol, triglicérides e outros)...
Algumas talvez sejam sedentárias, outras precisem absolutamente deixar no weekend a cidade grande para trás e tentar esquecer o estresse que as acompanha durante a semana.
Muitas, esmagadas pelo ritmo louco da vida de hoje, talvez somente agora estejam percebendo o quanto os filhos cresceram... e também as muitas oportunidades que perderam de acompanhá-los um pouco mais de perto na caminhada pela vida, confiando cegamente em tradicionais e caras instituições de ensino, quiçá esquecendo-se de dar, de doar todo o amor que eles -os filhos- esperavam ou precisavam.

Talvez esses seres tenham se esquecido de algo mais... e não somente eles; quantos jovens também encontram-se nesta vibração?
E este algo não é alguma coisa banal, trivial. Olvidaram-se de sua natureza divina.
Viveram -e estão vivendo-, de acordo com padrões e valores externos, definidos, implementados por grupos de poder que sabem perfeitamente o que é preciso para controlá-los... iludi-los, dominá-los.
O bombardeio midiático é focado, incessante, maciço; atinge a todos, até os índios, os caiçaras, os quilombolas, as crianças que ainda não frequentam a escola; a cada notícia, a cada spot, a cada clip produzido, a máquina a serviço da sombra, a matrix perversa avança.
As pessoas mais sensíveis podem captar com maior clareza o alcance e a força deste ataque que penetra a fundo na mente das pessoas, por meio de imagens, sons, cores, conceitos, gravando "cookies" específicos em nosso cérebro, permanecendo nele como um vírus de computador, um "Cavalo de Troia" sempre ativo, um gatilho permanente, tal qual maléfica forma-pensamento grudada na aura como obsessor, perturbando profundamente o poderoso campo de força vital, a lucidez, a percepção da verdade.

É tarefa fundamental -ainda que sua execução seja muito delicada-, fazermos algo real, inteligente, prático para ajudar essas pessoas a se reencontrar, desintoxicar-se e despertar, para enfim assumir seu script, sua missão de vida aqui na Terra.
Somos todos irmãos, o que nos afasta uns dos outros são fatores transitórios, que já aprendemos a identificar e desarmar. Conhecemo-os muito bem: o pequeno/grande ego, a ambição, a vaidade e a perda de contato com a Fonte, o centro de Luz que mora em nosso interior.
Afortunadamente, acredito que os que estejam lendo este boletim sejam, em sua maioria, missionários da Luz. Alguns já são mais engajados, determinados e focados, outros, que têm todo o potencial latente, talvez precisem de algum incentivo, de algo que os motive a perseverar na busca, na doação, servindo de exemplo, semeando Luz e amor incondicional.

Eu mesmo despertei pela dor, após dar muitas cabeçadas e sofrer inúmeras doenças graves.
Foi pela mão amiga de um verdadeiro Anjo, que o Universo colocou em meu caminho (Miguel Petrucci é o nome dele). A ajuda veio pontual, por um gesto, um simples presente que se mostrou determinante: um livro! Nele encontrei aquilo que precisava absorver, entender; estava claro que tudo, absolutamente tudo que me acontecera fora provocado por escolha própria, pois eu era o principal responsável dos meus atos.
É claro que tinha chegado o momento certo, estávamos em 1986... bem mais do que na hora. Devorei o conteúdo do livro e ainda, como que por um milagre, encontrei e aprendi naquelas páginas uma simples mas eficiente técnica de meditação, que me acompanha ainda hoje no dia-a-dia, um exercício maravilhoso que resolveu em poucas semanas um grave (para a medicina clássica) problema de saúde. Confira esta técnica no artigo do Saul Olhar e VER. Escutar e OUVIR, ao final do boletim.

Por que não podemos, nós também, sermos mais incisivos, mais ativos, mais arrojados, com movimentos guiados, inspirados pela energia espiritual, distribuindo "cookies de Luz", vírus de Amor, energias positivas? Estaremos permitindo que os que estão à nossa volta possam ser contagiados pelo nosso amor, permanecendo conectados, vivendo no momento presente, o único que existe, no aqui e agora. Percebendo sua força inata, descobrindo quem são de verdade, compreendendo que a grande viagem não é a da volta ao mundo, mas aquela que desvenda o Grande Mistério, que se faz no silêncio, bem dentro de nosso coração.
Por que não auxiliá-los para que possam também se iluminar, assumir a total responsabilidade por tudo que acontece em sua vida; atraindo finalmente, com suas escolhas e sua vibração mais e mais sutilizada, os acontecimentos e as pessoas certas, imprescindíveis ao cumprimento de sua Jornada terrena, perseverando na consciência desperta, plena, refinando seus pensamentos e emoções, transformando-os em sentimentos suaves, de Unidade, de Divindade... equilibrando o aspecto masculino, lógico, mental, racional, com o feminino intuitivo, criativo, compassivo, espiritual.

Pode ser nosso "momento de Anjo", facilitando-lhes o acesso ao autoconhecimento, repassando material do STUM: um interativo, um boletim, um texto contendo uma técnica de alívio do estresse, da dor, da angústia. Um bom livro -é claro-, também é uma boa...
O Universo, a Terra, nós... tudo é vibração. Ao ajudarmos na evolução da qualidade da freqüência energética do maior número possível de seres humanos, estaremos mudando TODO o campo eletromagnético do Planeta; nosso escudo cósmico, nossa realidade, nosso futuro.
A Luz da Verdade está lá fora esperando para que a deixemos entrar.
Vamos escancarar as portas e as janelas!?
Vamos contribuir com entusiasmo para devolver aquele brilho cristalino aos olhos ainda angustiados de nossos irmãos?



NAMASTE (O Deus que É em mim saúda o Deus que É em Você).
Sergio STUM (www.somostodosum.com.br
)





Category : RELIGIÕES, RITUAIS, ORAÇÕES, MEDITAÇÕES, REFLEXÕES

A LEI DA PERSEVERANÇA, por Confúcio

Added 1/11/2011

A Lei da Perseverança
Um Fragmento do Livro Tchung-Young, da China Antiga



O que é perfeito, verdadeiro e livre de toda impureza, é a lei do céu. O aperfeiçoamento é a lei do homem. Consiste em empregar todos os esforços para descobrir a lei celeste, o verdadeiro princípio do mandato do céu. 

O homem perfeito [ching-tche] segue esta lei sem qualquer ajuda externa. Ele não necessita meditar nem refletir longamente para compreendê-la, mas chega a ela com calma e tranquilidade. Este é o homem santo [ching-jin].

Aquele que tende constantemente ao seu aperfeiçoamento é o sábio que sabe distinguir o bem do mal. Ele que escolhe o bem e a ele se apega fortemente para não perdê-lo jamais. 

É necessário estudar muito para aprender tudo o que é bom. É necessário fazer as perguntas certas para buscar o esclarecimento de tudo aquilo que é bom. 

É preciso permanecer sempre atento em relação a tudo o que é bom, para não perdê-lo. E também é necessário meditar na própria alma sobre o que é bom. O estudante deve se esforçar sempre para conhecer tudo o que é correto, e fazer todo empenho para distingui-lo de tudo o que é errado. Em seguida, deve praticar firme e constantemente aquilo que é correto. 

Aqueles que não estudam, ou que, ao estudar, não tiram proveito visível, não devem desanimar. Aqueles que não perguntam aos mais instruídos sobre aquilo de que têm dúvidas ou não entendem, ou que, ao perguntarem, não conseguem avançar na compreensão, não devem desanimar. 

Aqueles que não meditam, ou que, se meditam, não chegam a alcançar um conhecimento claro do princípio do bem, não devem desanimar. Aqueles que não distinguem o bem do mal, ou que, se os distinguem, não conseguem uma percepção clara e nítida, não devem desanimar. 

Aqueles que não praticam o bem, ou que, se o praticam, não conseguem empregar nele todas as suas forças, não devem desanimar. O que os outros fazem na primeira tentativa, eles conseguirão depois de dez tentativas. O que os outros conseguem em dez etapas, eles fazem em cem. O que os outros fazem em cem etapas, eles fazem em mil. 

Aquele que seguir de fato esta regra de perseverança, por mais ignorante que seja, alcançará necessariamente o esclarecimento. Por mais fraco que seja, se tornará inevitavelmente forte. 

 

A filosofia chinesa não trabalha com o conceito de um “Deus”, no 
singular. No texto a seguir, o termo “céu” se refere à natureza divina 
e imortal, presente tanto no universo como na alma de cada indivíduo.

 

(O Teosofista)

 

Publicado por Andrea Cortiano

http://portaldosanjos.ning.com/

 

Category : RELIGIÕES, RITUAIS, ORAÇÕES, MEDITAÇÕES, REFLEXÕES

DOENÇAS MENTAIS À LUZ DO CONHECIMENTO ESPIRITA - DR. RICARDO DI BERNADI

Added 18/10/2011


medium

A questão das doenças mentais á luz do conhecimento espírita, está bem explicada na seguinte entrevista, via Internet, com o médico Dr. Ricardo di Bernardi, membro do Instituto de Cultura Espírita de Santa Catarina. 

1 - O que são, e quais são as deficiências mentais?

 RDB- São  significativas dificuldades de desenvolver raciocínios, organizar idéias, manifestar sentimentos ou a aparente impossibilidade de expressar sentimentos e raciocínios.  São inúmeras!!! Poderemos detalhar mais adiante

 2 -  O que são e quais são os transtornos mentais? 

RDB- Considero que são dificuldades súbitas ou secundárias a outros fatores, de expressar pensamentos e sentimentos. São inúmeros, dependendo da  personalidade de cada pessoa, portanto, das peculiaridades de cada indivíduo.

 3 -  Qual a origem destes transtornos sob a ótica da medicina tradicional e sob a ótica espírita ?

Dr. Ricardo - Não consigo  raciocinar nem entender as deficiências mentais ou transtornos sem incluir  o raciocínio   espírita , mas, poderia dizer  que surgem quando um indivíduo sente-se agredido por um  fator externo  o qual  bloqueia seu raciocínio ou sua sensibilidade psíquica. É muito comum que um fato tenha ocorrido muitos anos atrás, na infância por exemplo, e um fato novo ,muitas vezes simples e sem gravidade, seja associado, até inconscientemente,  com fatos anteriores trazendo à tona questões antigas.

 4 -  Do ponto de vista espiritual, onde e quando se originam?

RDB- A origem é sempre espiritual, pois o cérebro não pensa, quem pensa é o espírito. O cérebro retransmite o que pensamos. O cérebro, também , não produz sentimentos, apenas reproduz sentimentos da alma. Nossos arquivos perispirituais contém registros de inúmeras encarnações  que muitas vezes jazem adormecidos a espera do estímulo para serem corrigidos, burilados e reorganizados de forma equilibrada. Todo o raciocínio acima ,da medicina tradicional,  é aceito pela visão espírita, apenas é ampliado pelo conhecimento do espírito. E, isto vale para todas as questões nesta área.    

 

5 -   Sob o ponto de vista médico e espírita, quais as causas ou origens das deficiências mentais?

 

RDB - Existem  do ponto de vista médico:

- As que se manifestam pelo encontro de genes do pai e da mãe , genes que trazem determinação para defeitos ou doenças ;

-  As que se manifestam por erros na separação ou distribuição   de cromossomos no óvulo e ou espermatozóide;

-  As  congênitas ou seja  as que aparentemente surgem por problemas durante a gestação como provocadas pela  rubéola e outras doenças;

-  As que se manifestam por traumas de parto, como por exemplo falta de oxigenação cerebral, determinando paralisia cerebral etc.

 

-  As  adquiridas  após o nascimento,  ocasionadas por :

a) acidentes graves;

b) infecções que afetam o sistema nervoso central tipo encefalites e outras:

c) desequilíbrios hormonais  como doenças da tireóide e outras,

d) intoxicações graves por venenos ,

e) Senilidade ou seja envelhecimento do sistema nervoso central .

f) Doenças Degenerativas do cérebro , como Alzeimer. g) Acidentes Vasculares cerebrais ,AVC ( derrames, tromboses cerebrais ).

g) E muitas  outras ...

Na visão espírita, o corpo espiritual, (corpo astral, psicossoma, perispírito...) traz , de outras encarnações, alterações energéticas ou desequilíbrios  que vibram em uma determinada freqüência  e ,por isto,sintonizam, favorecem, ou atraem estas situações de distúrbios mentais. Há , também, situações decorrentes da atual existência, assim:  O espírito quando  produz, constantemente, pensamentos ou expressa sentimentos  de baixo nível ou seja , doentios, estes são veiculados pelo perispírito  e manifestam-se   no corpo gerando graves  problemas  e alterações no corpo físico modificando a expressão de idéias, pensamentos e sentimentos...

 

 6 -  Quais as finalidades  ou objetivos espirituais das deficiências físicas e mentais? Débitos? Resgates?

As finalidades são, sempre, gerar  benefícios, ou oportunidades de crescimento para o espírito.São conseqüências do automatismo da Lei Perfeita do Universo.  Nunca são punições ou castigos. A LEI UNIVERSAL  é automática. Deus é onipresente e, portanto, está dentro de nós. Quando o Mestre disse: "Vós sois deuses, Deus está em vós" , quis nos dizer : Deus não é um ser emocional e externo a nós,  que tenha uma personalidade mutável... a Lei está escrita na nossa consciência , no nosso espírito. A LEI Universal ,não  pune, não   premia, não castiga e não perdoa, simplesmente é a LEI DE AMOR E JUSTIÇA...  Como estamos mergulhados na Energia Divina, tudo que pensamos, sentimos ou fazemos retorna para nós, é a Lei de Ação e Reação. Automaticamente, há o retorno como há a liberdade em semear mas a obrigatoriedade ( automatismo) da colheita.  No entanto, cabe-nos continuar a semear para colher ainda nesta vida melhoras importantes.  Isto é o mais importante !

 

 7 - Existe alguma deficiência mental e/ou física que não tenha causas espirituais ? Toda deficiência física e mental é decorrente da ação do espírito?

RDB -Somos espíritos encarnados, tudo que ocorre no corpo biológico decorre de fragilidades e tendências ( que podem ser amenizadas, tratadas ou evitadas ) do nosso corpo espiritual as quais, por sua vez, refletem as tendências e fragilidades da essência espiritual.Até mesmo acidentes ocorrem devido  a predisposições  espirituais do indivíduo.  Predisposições não são fatos ou situações que são determinadas, repito, são tendências a serem evitadas ou tratadas. .Lembro que podem ser, também, predisposições ou atitudes  do espírito tomadas na vida atual.

 

 8 - Os transtornos mentais podem surgir subitamente em pessoas maduras?

RDB- Aparentemente sim, mas sabemos que os computadores do perispírito trazem não uma determinação mas uma fragilidade ou tendência neste sentido. A manifestação   pode ser evitada conforme  seu modo de vida ou conforme as atitudes desta pessoa ou poderão não ser evitadas conforme seu modo de agir nesta encarnação.. 

 

 9 - As deficiências e  ou transtornos mentais manifestam-se em estágios? É possível alguém ser portador de uma deficiência mental de manifestação tão sutil que permite o ser desfrutar de uma vida normal ?  Elas podem ser hereditárias?Podem aparecer em fases da vida, de um momento para o outro? Quais os motivos?

RDB- Há uma autoprogramação nos nossos "computadores"  perispirituais  no sentido de que o indivíduo expresse uma tendência ou dificuldade na época mais adequada para a eliminação do corpo espiritual dessa deficiência.. Tudo que fizemos em vidas anteriores está nos nossos arquivos. somos constituídos de trilhões de núcleos de energia .Tudo que somos , inclusive as questões que ainda não superamos constituem-se em registros ou núcleos de energia. Tais núcleos pulsam, irradiam vibrações que partem da profundidade do nosso espírito e atingem nosso corpo. Como continuamos pensando e emitindo sentimentos, estamos refazendo nosso destino e portanto com  pensamentos de amor e harmonia neutralizando alguns núcleos, higienizando outros ou   mantendo-os,  e até estimulando novos  registros. Problemas eclodem em certas épocas da vida dependendo das tendências anteriores, e das atitudes atuais. Há também registros que se exteriorizam na faixa etária correspondente a mesma idade que ocorreram no passado.É a nova oportunidade de refazermos o que fizemos de forma equivocada.

(continua)

Category : RELIGIÕES, RITUAIS, ORAÇÕES, MEDITAÇÕES, REFLEXÕES
| Contact author |